Uso indevido de milhas

GOL - SURPRESA DESAGRADÁVEL

O Estado de S.Paulo

08 de março de 2012 | 03h03

Recebi um e-mail detalhado da GOL confirmando a compra de uma passagem para uma pessoa que não conheço. Eu não fiz nenhuma compra. Ao entrar em contato com a GOL pelo 0800, fui orientada a ligar em outro telefone. Como ninguém atendeu, liguei no 0300 e fui orientada a desconsiderar o e-mail e retornar em outro telefone para saber se não utilizaram as minhas milhas. Aleguei que não conseguia falar nesse número, mas a atendente insistiu em que não poderia fazer nada. Fui afetada por um erro da GOL e tenho de fazer uma peregrinação para conseguir ser atendida?

LUCIANA BELLIZZI / SÃO PAULO

A GOL informa que, de acordo com o regulamento do programa disponível no site, as reservas realizadas pela internet do programa somente são realizadas com a confirmação do número Smiles e da senha. Ressalta que a senha é pessoal, intransferível e sua utilização é de inteira responsabilidade do participante. A GOL destaca que o programa Smiles possui altos padrões de segurança e trabalha com sistema adicional antifraude, por meio do qual qualquer alteração de e-mail ou nova solicitação de senha resulta no envio de uma notificação para o e-mail anterior do cliente.

A leitora argumenta: Não concordo com a resposta, pois não passei o meu número Smiles nem a minha senha para ninguém. A GOL tem como rastrear isso, pois liguei para a empresa no mesmo dia em que recebi o e-mail informando sobre a viagem. As minhas milhas foram roubadas e a companhia aérea insinua que eu passei minhas informações a outra pessoa. Pelo Código de Defesa do Consumidor, o ônus da prova cabe à empresa.

PROGRAMA SMILES

Não há passagens

Sobre a carta "Armadilha ao consumidor", 6/3 (sobre a dificuldade em usar as milhas da GOL em passagem), concordo inteiramente com o leitor sr. Ernesto Rodrigues. Armadilha é o mínimo que podemos falar. Com 10 meses de antecedência não há mais passagens, com 8 meses também não. O leitor teve sorte. Quando consegui falar com o atendente, já tinha esperado 58 minutos ao telefone no domingo de manhã, isso porque liguei às 6 horas. E pensar que transferi meus pontos do banco para o Programa Smiles. Nunca mais faço isso. E não viajo mais pela GOL.

HEBE OLGA DE SOUZA

/ SÃO PAULO

OBRAS DA GAFISA

Caos na região do Itaim

Trabalho na Avenida Faria Lima, na esquina com a Rua Leopoldo Couto de Magalhães, no Itaim. Essa região está um caos, por causa de uma obra da Gafisa na Rua Lopes Neto, entre as Ruas Horácio Lafer e Leopoldo. Caminhões, cones e faixas amarelas impedem que carros estacionem. Ao tentar afastar um cone para estacionar, após alguns minutos, um ajudante da obra reclamou e me fez ameaças. Em horário de pico, se há algum caminhão chegando, eles simplesmente fecham esse quarteirão por tempo indeterminado, até que ele termine a manobra. Nunca há ninguém da CET para fiscalizar.

ADRIANA SIMÕES

/ SÃO PAULO

A Gafisa esclarece que a obra do empreendimento Zenith obedece a regulamentação municipal e

estadual e que a cada 3 meses há a renovação da Autorização para Ocupação ou Interferência de via pública pela CET.

A CET esclarece que a reserva de vagas feita pela construtora Gafisa na Rua Lopes Neto, no trecho entre os numerais 310 ao 330, está regular. A CET diz fiscalizar a ocupação rotineiramente, não tendo sido registrado, até o momento, ocupação irregular. Acrescenta que intensificará a fiscalização.

A leitora comenta: Não sabia da possibilidade de reserva de vagas, porém tenho fotos que comprovam o abuso da construtora. Os caminhões param em fila dupla no horário de pico.

TELEFÔNICA

Solução temporária

No dia 3/2 entrei em contato com a Telefônica, pois minha linha estava com problemas. Fui informado de que em 48 horas seriam feitos os reparos, mas a linha continuou muda até 14/2.

ROBERTO SILVA / SÃO PAULO

A Telefônica informa que, após ajustes técnicos, a linha está funcionando normalmente. O cliente será ressarcido, em conta telefônica de março, do valor correspondente ao período em que o serviço apresentou problema.

O leitor revela: As linhas estão funcionando, porém o técnico da Telefônica responsável pelo serviço informou que o suporte que recebe as linhas no poste está podre, assim, enquanto ele não for trocado, sempre teremos problemas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.