Uso da bicicleta nas ruas

SÃO PAULO - A infraestrutura cicloviária de São Paulo não incentiva os deslocamentos por bicicleta, mas não precisamos esperar a cidade dos sonhos para começar a pedalar. Podemos fazer isso hoje e já fazemos: somos centenas de milhares nos deslocando de bicicleta pela cidade, todos os dias.

Willian Cruz*, ARTIGO

04 Abril 2011 | 11h14

 

O ponto principal é a escolha da rota. Quando pensamos no caminho a fazer, é comum imaginar grandes avenidas, por serem as vias mais conhecidas e a escolha natural para se deslocar de carro ou de ônibus. Mas, de bicicleta, raramente uma grande avenida é a melhor escolha. Você pode até chegar um pouco mais rápido, mas é mais importante chegar bem.

 

Estique um pouco o percurso para pegar uma rua com menor fluxo. Além de mais seguro, é bem mais agradável pedalar numa rua onde os carros passam mais devagar, com menos fumaça e mais árvores, do que numa avenida com carros passando rápido, ônibus, caminhões, stress e barulho. O deslocamento de bicicleta deve ser divertido, não estressante. Faça de sua ida ao trabalho um passeio diário.

 

Mas não corra riscos desnecessários. Pedale sempre na mesma direção dos carros, para que os motoristas não sejam apanhados de surpresa. Indique com a mão quando for virar ou mudar de pista, para que possam antecipar seus movimentos. Ocupe a faixa, para que mudem de pista e não passem perto demais, para ter um espaço de fuga à sua direita caso leve uma fechada e para desviar mais facilmente de buracos. Passe longe dos carros estacionados, para não ser apanhado por uma porta abrindo sem aviso. E use sempre a faixa da direita - a menos que seja uma faixa de ônibus, que deve ser sempre evitada.

 

Ciclovias e ciclofaixas são importantes para proteger o ciclista do fluxo rápido de automóveis ou do tráfego pesado de caminhões e ônibus. O ideal é que estejam em grandes avenidas e eixos de deslocamento e que estejam interligadas. Dessa forma, o ciclista poderá acessar os pontos principais da cidade com rapidez e segurança. Mas ainda assim, em algum momento teremos que sair da ciclovia para chegar ao nosso destino. E todas as recomendações acima continuarão valendo.

 

A bicicleta tem direito de usar as vias, garantido pelo Código de Trânsito Brasileiro. Os demais veículos devem ultrapassá-la a 1,5m de distância, pela lei e pelo bom senso. Por isso, não se sinta culpado ou constrangido de pedalar nas ruas, pois elas são de todos. Exerça seu direito, permita-se esse prazer e pedale.

 

*Willian Cruz pedala nas ruas de São Paulo há dez anos e é autor do site Vá de Bike

Mais conteúdo sobre:
ciclovia SP transporte ciclofaixa bike

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.