Urubus e papagaios

O brasileiro está dividido: metade - garantem as pesquisas - vai votar em Dilma Rousseff. A outra metade é contra a exposição de urubus em obra de arte da Bienal de São Paulo. Como se já não bastasse a árdua tarefa de justificar seu voto para presidente, o eleitor tem sido chamado pelo noticiário a se posicionar sobre a instalação que aprisiona três urubus no vão central do pavilhão do Ibirapuera, em ambiente de esculturas de areia negra e granito, sonorizado pela execução contínua das músicas Bandeira Branca, Carcará e Boi da Cara Preta. Simboliza o luto!

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

Faz, cá pra nós, tanto sentido quanto a candidatura Tiririca, mas é bom tomar cuidado com o que comentar em público contra ou a favor do trabalho do escultor Nuno Ramos na Bienal. No mundo das artes plásticas, como se sabe, a fronteira que separa a genialidade da mais completa palhaçada é tênue como a linha divisória de águas entre os candidatos sérios e os que estão aí de brincadeira.

O risco de ser mal interpretado ou de dizer bobagens sobre os urubus na Bienal é tão grande quanto o ônus da defesa deste ou daquele papagaio do Horário Eleitoral Gratuito. Fuja desses assuntos, se puder!

Arma branca

De muletas à beira da quadra, Bernardinho é uma temeridade para os jogadores da seleção brasileira de vôlei no Mundial da Itália.

Alguém pode acabar se machucando num daqueles momentos de nervosismo do técnico!

Sabatina do TSE

"Nem todo abestado é analfabeto - e vice-versa!"

TIRIRICA

Nome aloprado

Quando, afinal, a imprensa vai apurar a origem do nome da mulher de Joaquim Roriz? Weslian, francamente, aí tem!

Troca de assunto

Essa última suspeita de lavagem de dinheiro no Banco do Vaticano pode ser artimanha da Santa Sé para desviar a atenção dos escândalos de pedofilia entre religiosos. Aquele papo sobre os horrores da 2.ª Guerra, proposto pelo papa em sua despedida no Reino Unido, definitivamente não colou!

Alerta final

José Serra resolveu botar o dedo na ferida: "Quem vai assumir as funções de dona Marisa Letícia no governo se Dilma Rousseff vencer as eleições?"

Menas, vai!

Adriana Bombom levou as filhas ao Fashion Weekend Kids, no Copacabana Palace, de limusine. Não à toa, perdeu recentemente a guarda das meninas para Dudu Nobre!

Mal comparando

A oposição na Venezuela pode superar a do Brasil em votos, mas nenhuma das duas deve se classificar para a Libertadores. Se bobear, não pegam vaga nem na Copa sul-americana.

Reforço à altura

A bancada dos aloprados já articula aliança com os abestados para depois das eleições. Isso quer dizer o seguinte: a lambança de praxe deve ganhar um toque de humor trapalhão na próxima legislatura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.