Polícia do Meio Ambiente
Polícia do Meio Ambiente

Urubu-rei é encontrado três anos após ser furtado de zoológico

Ave que havia sido retirada do Parque do Sabiá, em Uberlândia, foi achada em assentamento de sem-terra em outra cidade de Minas

Rene Moreira, Especial para o Estado de S. Paulo

26 de agosto de 2015 | 19h23

SÃO PAULO -  Um urubu-rei, ave ameaçada de extinção, foi localizado em um assentamento de sem-terra na região de Campo Florido (MG) nesta terça-feira, 25. Ele havia sido furtado do zoológico do Parque do Sabiá, em Uberlândia, também em Minas, em junho de 2012. A descoberta ocorreu durante ação da Polícia Militar do Meio Ambiente.

A ave já foi levada de volta para o zoológico, onde ficará um período de quarentena antes de ser exibida ao público. Ela estava em um assentamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e foi uma moradora do local quem alertou a polícia que tinha visto um pássaro estranho nas imediações.

A confirmação, de que o urubu era mesmo o que havia sido furtado, foi possível graças a um microchip que ele tinha no corpo.

Sumiço. O furto ocorreu após alguém entrar no zoológico e cortar a tela do viveiro. Um casal de animais foi levado do local, em 2012, mas uma das aves apareceu morta poucos dias depois dentro de um saco preto ao lado de uma rodovia na entrada de Uberlândia.

O motorista de um carro teria jogado o saco, porém ele nunca foi identificado. A localização do outro urubu vivo será novamente objeto de investigação por parte da Polícia Civil. O motorista de um carro teria jogado o saco, porém, ele nunca foi identificado. A localização desse urubu vivo será novamente objeto de investigação por parte da Polícia Civil.

Tudo o que sabemos sobre:
urubu-reizoológico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.