Universitários vão ajudar em acidente e morrem atropelados

S-10 matou 7, incluindo secretário municipal, e feriu pelo menos 8 em MT; motorista fugiu e só foi preso ontem

FÁTIMA LESSA , ESPECIAL PARA O ESTADO , CUIABÁ, O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2012 | 03h05

Sete pessoas morreram, incluindo cinco estudantes universitários, e pelo menos oito ficaram feridas em um atropelamento múltiplo, às 18h15 de quarta-feira, na Rodovia MT-150, a 3 km da entrada de Curvelândia (cerca de 250 km de Cuiabá). Entre os mortos estava o secretário de Educação do município, Gilcemar Sidney Goloni.

Segundo o sargento da PM Adilson de Jesus Pinto, os cinco estudantes estavam em um ônibus que fazia o transporte diário de universitários para a Faculdade do Pantanal (Fapan) e a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), em Cáceres. Eles teriam parado para socorrer as vítimas de um acidente entre o secretário municipal, que pilotava uma moto, e um ciclista. Os alunos desceram do ônibus para acompanhar a situação e acabaram sendo atingidos por uma S-10.

O motorista da S-10, um rapaz de 23 anos, que fugiu do local, foi localizado e preso em flagrante pela PM só na madrugada de ontem, no assentamento dos Pratas, próximo de Curvelândia.

Em depoimento ao delegado Valfrido Franklin do Nascimento, contou que fugiu porque ficou com medo de ser linchado. A 110 km/h, sob chuva, chegou a ver o ônibus estacionado, mas "não imaginou que havia pessoas no meio da rodovia".

O local do acidente não tem sinalização nem acostamento. Os airbags teriam impedido que o motorista da S-10 e a passageira (sua mãe) se ferissem. O jovem acabou indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e omissão de socorro. A fiança foi fixada em 20 salários mínimos. Como o acusado afirmou não ter essa quantia, deve seguir preso.

Tristeza. O velório e sepultamento foram marcados por consternação e tristeza. Com uma população de 5 mil pessoas, Curvelândia fechou lojas e o serviço de telefonia ficou congestionado. A prefeitura e as faculdades decretaram luto até segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.