Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Universitários são detidos perto do Mackenzie

Oito estudantes foram flagrados em operação do Procon e Polícia Civil para combater venda de álcool e uso de drogas

Tiago Dantas - O Estado de S.Paulo,

21 de fevereiro de 2013 | 23h00

Oito universitários foram detidos ontem à tarde em uma operação feita por Procon e Polícia Civil para combater a venda de bebida alcoólica para menores de idade e o consumo de drogas nos arredores da Universidade Presbiteriana Mackenzie, na Consolação, região central.

O dono de um bar localizado na esquina das Ruas Maria Borba e Doutor Cesário Mota Júnior, na frente da faculdade, foi multado e preso em flagrante. Cinco adolescentes que bebiam no local foram levados para a delegacia, mas acabaram liberados após a chegada dos pais. Três outros frequentadores do bar, maiores de idade, foram detidos por porte de maconha.

A operação foi feita por policiais do departamento responsável pelos portos, aeroportos e atendimento ao turista. "Foi a primeira vez que fizemos um trabalho com o Procon, para dar mais força. Podemos fazer novas operações naquela região, que tem muitos bares e o público da faculdade", afirmou o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, divisionário do departamento.

Pouco depois das 12 horas, policiais civis foram ao bar Que Bacana e se passaram por clientes. Eles já tinham a informação de que o proprietário do estabelecimento não exigia RG dos clientes ao vender bebidas. Ao notar que o local era frequentado por jovens, os policiais checaram as identidades dos clientes.

Cinco adolescentes foram levados à delegacia, onde tiveram de esperar a chegada dos pais para serem liberados.

"A gente não estava fazendo nada de mais. Nem todo mundo estava bebendo. Não precisa trazer a gente aqui, chamar meu pai para falar isso", disse um dos jovens, que não quis dar seu nome.

Identificados como estudantes do Mackenzie, três jovens com idades entre 18 e 20 anos foram detidos por portar maconha. "Eles estavam com uma quantidade considerável da droga, o suficiente para fazer dez cigarros cada um", afirmou o delegado Cícero Simão da Costa, titular da 2.ª Delegacia de Atendimento ao Turista (Deatur), no Aeroporto de Congonhas, zona sul, onde o caso foi registrado.

Multado

Dono do bar, Luiz Carlos Marques Abreu foi indiciado por vender bebida alcoólica para menores de idade (artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente) e acabou liberado após pagar fiança de R$ 695, segundo o delegado Costa.

O Procon informou que multou o estabelecimento por vender bebida para menores de idade. Embora não tenha sido revelado, o valor da multa varia de R$ 1.937 a R$ 96.850, de acordo com o tamanho do estabelecimento e a gravidade da infração.

Não foi a primeira vez que o delegado Nico Gonçalves prendeu universitários na região do Mackenzie. Em 18 de junho de 2010, 20 jovens - com idades entre 16 e 24 anos - foram levados para a delegacia sob a acusação de vender e usar drogas nos bares próximos à faculdade.

Tudo o que sabemos sobre:
Álcooldroga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.