Universitária italiana é presa com cocaína não refinada em SP

Nessa fase, o pó é da cor marrom , como se fosse terra, na tonalidade original da planta

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

12 de novembro de 2007 | 17h23

A universitária italiana Sandra Angelini, de 33 anos, foi presa em flagrante, na noite de sexta-feira, 9, no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos na Grande São Paulo, transportando seis quilos de cocaína in natura no fundo falso de uma bolsa.   De acordo com o Departamento de Investigações Sobre Narcóticos(Denarc), a novidade no caso é que a droga levada para Bolonha ainda era a cocaína in natura, ou seja, sem passar pelo processo de refino. Nessa fase, o pó é da cor marrom, como se fosse terra, na tonalidade original da planta. "É a primeira vez que apreendemos esse tipo de cocaína", contou o delegado Wuppslander Ferreira Netto, da 3ª Delegacia da Divisão de Inteligência e Apoio Policial (Diap), do Denarc.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.