Universidade diz que não patrocina festas

Reitoria informou que está em busca 'de ações preventivas'

Bruno Ribeiro - O Estado de S.Paulo,

08 Junho 2013 | 23h30

Procurada para comentar sobre o barulho das festas de madrugada na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), a reitora da instituição, Anna Cintra, não quis falar. A universidade enviou uma nota sobre o assunto, na qual diz que "não patrocina, não incentiva nem concorda com a realização de festas abusivas em nenhum de seus seis câmpus".

A reitoria informou que está em busca "de ações preventivas para a segurança da comunidade e de seu patrimônio e o bom relacionamento com a vizinhança tem pautado a nova administração da PUC". "Prova disso é que a reitora Anna Cintra reuniu-se, neste semestre, com o secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, em caráter preventivo, para discutir esta e outras questões referentes à segurança da comunidade puquiana", afirma nota.

A direção disse também que "a PUC-SP entende a situação de seus vizinhos e trabalha para sanar os problemas". "Lembramos que a universidade é vítima desta situação, haja vista que tem seu câmpus usado fora de horário e sem seu consentimento - até por não alunos", segue o texto. "Nossa missão institucional, como educadores, é adotar a ação preventiva e não a repressão."

No ano passado, estudantes tentaram, sem sucesso, tirar a reitora do cargo por meio de ação judicial. Ela foi nomeada reitora, apesar de ter sido a terceira mais votada na comunidade acadêmica.

Mais conteúdo sobre:
PUCfunkMonte Alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.