Umidade do ar deve ficar em 30% e SP pode entrar em atenção

Tempo seco e estável dificulta a dispersão de poluentes, prejudicando a qualidade do ar

Fabiana Marchezi, do estadão.com.br

18 de junho de 2010 | 11h51

 

SÃO PAULO - A umidade relativa deve ficar em torno dos 30% em São Paulo na tarde desta sexta-feira, 18, conforme previsão do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo. Com isso, há possibilidade de que a capital entre em estado de atenção novamente.

 

Na tarde de quinta-feira, 17, a Defesa Civil do municipal decretou estado de atenção para toda a capital pelo mesmo motivo.

 

O tempo seco e estável continua dificultando a dispersão de poluentes, prejudicando a qualidade do ar na capital paulista, que já era considerada regular no fim desta manhã em todas as estações da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

 

Pela escala da Organização Mundial da Saúde (OMS), índices de umidade relativa do ar abaixo dos 30% são considerados preocupantes; índices entre 20% e 30% apontam estado de atenção; entre 12% a 20%, de alerta; e abaixo de 12%, de alerta máximo.

 

Segundo a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia, o clima seco pode causar complicações à saúde. Além da piora dos quadros de asma, há risco de sangramentos nasais, rinites, resfriados, infecções de garganta e laringe e conjuntivites.

 

Tudo o que sabemos sobre:
São Pauloumidade do aratenção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.