Umidade cai a 20% e capital paulista entra em estado de atenção

Nesta segunda-feira, 4, tempo deve continuar seco, à beira da decretação de alerta; calor também é o maior desde abril

VICTOR VIEIRA, O Estado de S. Paulo

04 Agosto 2014 | 02h04

SÃO PAULO - A cidade de São Paulo teve neste domingo, 3, a tarde mais seca deste inverno, com índice de umidade relativa do ar de 20%. O tempo seco já coloca a cidade próxima do estado de alerta e, de acordo com os meteorologistas, voltará a chover somente nesta terça-feira, 5.

No sábado, 2, a taxa de umidade relativa era de 35%, segundo as medições na estação oficial do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), no Mirante de Santana, na zona norte da capital. Nesta segunda-feira, 4, o tempo vai continuar seco, com variações entre 20% e 25%. O índice já coloca a cidade em estado de atenção. Quando atinge patamar inferior aos 20%, é decretado o estado de alerta.

A massa de ar seco sobre a Região Sudeste também elevou as temperaturas para os paulistanos. A máxima registrada ontem foi de 29,8 graus e a mínima, de 14,5 graus na madrugada. Desde 19 de abril não fazia tanto calor na cidade, de acordo com a empresa Climatempo.

Nesta terça-feira, uma frente fria vinda do Sul do País promete gelar a capital e aumentar o nível de umidade. "A previsão é de que caia uma chuva fina", afirma a meteorologista da Climatempo Aline Tóquio. "A temperatura também diminuirá em torno de 10°C de hoje (segunda) para amanhã (terça)", completa.

Na terça-feira, ainda haverá inversão: a máxima será na madrugada, com 19 graus, e a mínima à noite, com 13 graus. Na quarta-feira, 6, o dia deve amanhecer nublado, mas o tempo abrirá novamente e o sol permanecerá no restante da semana. A umidade também voltará a registrar queda nos dias seguintes. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Tempo Clima

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.