UMBANDISTA TOMA POSSE DE BRANCO

Na posse da nova legislatura na Câmara Municipal, entre os sóbrios ternos escuros da maioria, um vereador se destacava vestindo branco da cabeça aos pés. Era o advogado Laércio Benko Lopes (PHS), autointitulado "primeiro vereador umbandista" da história da Câmara, e que decidiu iniciar seu mandato fazendo referência à sua principal bandeira. "Vou batalhar para acabar com o preconceito contra a umbanda e o candomblé. Quero legalizar os terreiros, que são perseguidos simplesmente por existirem", disse o vereador, que arrematou o visual com chapéu de palha e cravo vermelho na lapela, "à moda de Zé Pilintra", personagem da umbanda. "É uma religião como qualquer outra, e que agora será defendida também na Câmara." / VITOR HUGO BRANDALISE

O Estado de S.Paulo

02 Janeiro 2013 | 02h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.