Uma viagem ao passado em livro de fotografias

'Álbum de Retratos - Photographias Brazileiras' mostra como era a vida cotidiana na virada do século 19 até a metade do século 20

EDISON VEIGA, O Estado de S.Paulo

23 Setembro 2012 | 03h01

São 1.098 retratos de anônimos, que posaram para lambe-lambes ou em estúdios entre as três últimas décadas do século 19 e as cinco primeiras do século 20. É uma viagem no tempo o livro Álbum de Retratos - Photographias Brazileiras (352 páginas, Editora Trezmarias, R$ 164), de João Emilio Gerodetti, coautor de outros sete livros de iconografia antiga, e Luciana Garbin, editora do Metrópole, do Estado.

"Cada foto traz uma história, mostra um momento que foi importante na vida do retratado e nos faz pensar", comenta Gerodetti, que é engenheiro e coleciona cartões-postais e fotografias garimpadas em feiras de antiguidades e sebos.

"Vivemos num tempo em que a fotografia está em toda parte, com facilidade. As imagens do livro são de uma época em que muitos tinham um só retrato para a vida toda", diz Luciana.

Editado como se fosse um álbum de fotografias, o livro está dividido em seções que abrangem as diferentes fases da vida dos retratados: bebês, primeira comunhão, escola, casamentos, passeios, veículos, viagens. Em meio às fotos, textos trazem curiosidades sobre a vida brasileira na virada do século 19 para o 20. Da pesquisa ao tratamento das imagens, foram quatro anos de trabalho. Desde março, a dupla mantém o blog Álbum de Retratos (blogs.estadao.com.br/album-de-retratos).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.