Uma rede imensa de vias expressas

O plano diretor do ex-prefeito José Carlos de Figueiredo Ferraz, de 1971, representa a São Paulo ideal da sua época: uma metrópole cortada por vias expressas em todas as direções. Na época, a locomoção dentro da cidade era centrada no transporte por carros. A ideia era que o paulistano fosse servido por uma rede de vias nas quais se pudesse dirigir a 120 km/h, sem semáforos. De todas as vias previstas, apenas a Avenida Sumaré, na zona oeste, saiu do papel.

O Estado de S.Paulo

25 Janeiro 2013 | 02h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.