Uma noite de musas e samba no capricho

A primeira leva das escolas de SP teve de tudo - e não decepcionou a arquibancada

BRUNO RIBEIRO, DIEGO ZANCHETTA, RODRIGO BRANCATELLI, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2012 | 03h03

O carnaval paulistano começou exatamente às 23h34 de ontem e até o sol nascer teve de tudo: tigres e elefantes gigantes, orixás, homenagens à África, problemas em carros alegóricos e até um cronômetro danificado.

O primeiro desfile, da Camisa Verde e Branco, teve até um casamento de verdade, da empresária Katia Gonçalves e do intérprete Agnaldo Amaral. A cerimônia teve champanhe e um padre vestido de verde e branco.

O sistema de som do Anhembi, no entanto, deixou a desejar, com falhas na captação por microfone e várias caixas de som desligadas. E por falar em som, nos camarotes particulares, entre os desfiles, o sertanejo era a trilha sonora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.