Estadão
Estadão

Uma galeria de fotos da quase centenária Vila Maria Zélia, no Belém

Com a melhor infraestrutura de seu tempo, o mais antigo residencial de operários foi inaugurado pelo industrial Jorge Street em 1917

O Estado de S. Paulo

11 Novembro 2015 | 17h45

A Vila Maria Zélia guarda uma parte importante da história do Belém, de São Paulo e do Brasil. Inaugurado em 1917, o residencial operário mais antigo do país surgiu em um momento de transformação promovido por uma combinação de fatores, que inclui a fase industrial - desde o fim do século XIX e o início do XX, muitas fábricas surgiam na capital margeando os trilhos dos trens. A mão de obra brasileira e estrangeira, a imigração e as questões sociais começavam a interferir no estilo de vida e nas condições de trabalho.

Era conveniente para os empregados morar perto e era do interesse dos patrões fornecer as condições para esse "vínculo". Em um terreno que ia da Celso Garcia ao rio Tietê, a Maria Zélia foi construída junto da fábrica de mesmo nome. Era como uma pequena cidadezinha europeia, com escolas, pracinhas, igrejas e até salão de baile. A contrapartida eram as regras, como uma espécie de toque de recolher que mandava todo mundo sair das ruas a partir das nove da noite. Confira algumas imagens históricas desse lugar que de certa forma era o retrato de um momento na cidade - e parte dos prédios existe até hoje, compondo um tipo de museu na zona norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.