Uma estilista portuguesa na passarela da Bienal

Ana Salazar vai desafiar o verão com looks pretos; além dela, João Pimenta, Fernanda Yamamoto e Adriana Degreas também mostrarão suas criações pela primeira vez na semana de moda de SP

Valéria França e Flávia Guerra, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2010 | 00h00

Ana Salazar acertou três temporadas no SPFW

 

A grife portuguesa Ana Salazar é uma das quatro estreantes nesta edição da São Paulo Fashion Week - as outras três são assinadas por Adriana Degreas, João Pimenta e Fernanda Yamamoto. A paquera com o mercado brasileiro começou no ano passado e seus resultados serão apresentados às 18h30 de hoje na Bienal.

A estilista portuguesa Ana Salazar é a responsável pelo DNA da marca desde 1981. No início deste ano, apresentou sua coleção em um evento paralelo à SPFW. Agora, entra na passarela do Ibirapuera para ficar pelo menos mais três temporadas. "Já estamos procurando um endereço nos Jardins para abrir showroom. E já passamos na seleção para abrir uma loja no Shopping Iguatemi."

E o que esperar do desfile? "Mesmo sendo verão, vou apresentar muitos looks pretos. Optei também pela desconstrução de peças clássicas."

Para ela, Portugal tem muito a ver com o Brasil, mas São Paulo parece mais uma "Nova York soft", com todos os atrativos de uma grande metrópole. Mas foi outro o fator que a fez optar pela cidade. "A SPFW é citada pelas grandes revistas do setor entre as principais semanas internacionais de moda, o que não ocorre com os desfiles de Portugal."

A paulistana Adriana Degreas é outra estreante. Em 2008, no Claro Rio Summer, ela ficou conhecida ao apresentar uma coleção de moda requintada.

Egressa do Rio Moda Hype, Fernanda Yamamoto faz uma moda urbana, com muita alfaiataria. "O tema da minha coleção é São Paulo, onde nasci e cresci. Mas trago uma cidade delicada, em cores suaves", diz. "Tem cinza, vermelho e até rosa."

Entre os estreantes, João Pimenta é o mais experiente. Veterano da Casa dos Criadores, era um dos estilistas mais importantes do evento. Relutou em passar para a SPFW. E, antes, já era considerado um dos expoentes da nova moda masculina.

Para o desfile, foi buscar a inspiração nas raízes da história nacional. "Pensei nas origens do nosso estilo. E percebi que foi a partir da chegada da família real ao Rio, no século 19, que se passou a pensar em estilo brasileiro e a mania de se vestir como europeu. Queria brincar com isso."

 

Line up de hoje

 

13h15 Reinaldo Lourenço

15h30 Jefferson Kulig

16h30 Animale

18h30 Ana Salazar

20 h Adriana Degreas

21h30 Lino Villaventura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.