Uma dica é preferir peças grandes de carne

Qual é o segredo de um bom churrasco caseiro?

Entrevista com

O Estado de S.Paulo

02 Março 2013 | 02h02

Em um churrasco feito em casa, peças grandes como costela, picanha inteira e fraldinha são melhores. São carnes com um ritual de preparo mais demorado e todo mundo aprecia os mesmos cortes.

Dá para saber se o carvão é bom ou não?

A dica é balançar o saco de carvão. Se chacoalhar demais, quer dizer que está cheio de pedaços quebrados e pequenos, o que é ruim para fazer o braseiro. Eu prefiro o carvão de eucalipto, que dura mais e é ecologicamente correto. Existe um programa de reflorestamento atrelado ao produto.

Qual o melhor jeito de acender a churrasqueira?

Lentamente e sem pressa. Coloco metade do saco de carvão de um lado da churrasqueira e metade de outro. Acendo um lado com álcool gel e deixo a brasa ficar forte. Conforme vou precisando de mais brasa, vou passando o carvão que deixei do outro lado para dentro do braseiro. Sou contra jogar um monte de álcool de 92,8% no carvão e depois jogar um fósforo. É perigoso e demora o mesmo tempo para fazer a brasa.

Para temperar as carnes, é melhor usar o sal grosso ou preferir o sal triturado?

Para fazer grelhados, o ideal é o sal triturado; para fazer assados, o sal grosso é o melhor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.