Um ''túnel do tempo'' em pleno Ibirapuera

Alameda dos Bambus: entre a Praça da Paz e a Praça Burle Marx, no parque da zona sul de São Paulo

Ana Bizzotto, O Estado de S.Paulo

07 Janeiro 2011 | 00h00

Cícero Pereira, de 58 anos, se emociona ao falar de seu trabalho de quase 35 anos como funcionário do Parque do Ibirapuera, onde já fez de tudo. Hoje, ele atua como agente administrativo, uma espécie de zelador e braço direito da direção do parque. Um de seus locais preferidos ali é a Alameda dos Bambus.

"Se fecho os olhos, vejo justamente essa imagem", afirma Cícero, que passa pelo corredor de árvores pelo menos uma vez por semana. "Acho bonita a fotografia e ali viajo, como se fosse um túnel do tempo. Quando estou lá sozinho, o pensamento vai longe. Me traz paz e tranquilidade. Se estou triste, as energias negativas vão embora."

Outra paixão é a araucária que plantou há mais de 15 anos. "Não sei qual é, mas sei que é uma delas. Tem mais de 15 metros."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.