Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

Um preso morre e 32 ficam intoxicados por comida em presídio de Hortolândia

Macarrão com estrogonofe levado por visitantes teria causado o problema

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

21 Março 2017 | 20h23

SOROCABA - Um preso morreu e outros 32 passaram por atendimento médico após apresentar sintomas de intoxicação alimentar, nesta terça-feira, 21, na Penitenciária 3 de Hortolândia, no interior de São Paulo. Nove detentos foram internados no Hospital Municipal Mário Covas, na mesma cidade. Um deles estava em estado grave no fim da tarde. 

Outros 23 detentos foram atendidos na enfermaria da penitenciária. Eles teriam comido macarrão e estrogonofe levados por visitantes, durante o fim de semana. A unidade estava com 1.474 presos, o dobro da capacidade.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), os presos começaram a passar mal na noite de segunda-feira e os primeiros socorros foram dados pela equipe de saúde da unidade. Durante a madrugada, segundo a pasta, o estado de saúde de um dos presos se agravou e, ao ser encaminhado para a enfermaria, foi constatado que já estava morto. "Foi comunicada a autoridade policial e ainda não há a causa do óbito. A perícia foi realizada hoje (terça-feira) de manhã pela polícia", informou.

Ainda conforme a SAP, a direção da unidade apurou que o macarrão e o estrogonofe levados por visitantes foram compartilhados por presos de duas celas. Todos os detentos passaram por triagem pelos profissionais de saúde da unidade. A Vigilância Sanitária orientou sobre a desinfecção das celas habitadas pelos presos.

Servidores da área de saúde da regional foram direcionados para o local e estão realizando os procedimentos com apoio de equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Hortolândia. A Vigilância Sanitária colheu amostras das refeições servidas aos presos e encaminhou para análise, a fim de determinar a causa da intoxicação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.