Um morre em ação no RJ que investigava chacina

Após a megaoperação de ontem das Polícias Civil e Militar do Rio em busca de envolvidos na onda de violência em Mesquita, na Baixada Fluminense, um homem foi morto durante tiroteio, três menores foram apreendidos e dez pessoas, presas. Todos têm relação com o tráfico, mas não com as mortes na Favela da Chatuba, há uma semana, quando dez pessoas foram mortas por traficantes da região. Desde quarta-feira, a polícia prendeu um ex-militar, apreendeu dois menores e decretou a prisão de cinco suspeitos (foragidos) de envolvimento com os crimes.

ANTONIO PITA / RIO, O Estado de S.Paulo

15 de setembro de 2012 | 03h07

Na operação de ontem, foram apreendidas drogas, armas e munições. Os policiais percorreram seis favelas da zona norte do Rio, comandadas pela mesma facção que atua na Chatuba.

Vítimas. Última vítima dos traficantes, José Aldecir da Silva Júnior, de 19 anos, foi enterrada ontem em Nilópolis. Seu corpo foi achado na quinta-feira em área do Exército usada pelos traficantes como refúgio. Além dele, seis jovens, um pastor e um PM também foram mortos e há uma ossada ainda não identificada.

Segundo o Comando Militar do Leste, a área onde os traficantes se refugiavam era patrulhada e teve parte da mata cedida à cidade de Mesquita para a criação de um parque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.