Um em cada três vôos no País atrasa mais de uma hora

A informação é da Infraero, que divulga os dados nesta sexta-feira

20 de julho de 2007 | 19h54

Em torno de um em cada três vôos atrasou além de uma hora no País, entre zero e 18h30 desta sexta-feira, 20, conforme dados da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). No período, 13 aeroportos brasileiros acumularam 559 atrasos em 1.516 vôos programados, o que corresponde a 36,8%. Também houve 198 cancelamentos (13%).   Nesta sexta, numa tentativa de reorganizara a malha aérea, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) solicitou as suspensões das decolagens para São Paulo das 11h50 às 12h30. O Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, teve, pelo segundo dia consecutivo, um alto volume de atrasos e cancelamentos. De 210 vôos, 78 operaram fora do horário previsto, 37,1%, e 92 foram suspensos, 39%.   Congonhas, que opera apenas com a pista auxiliar, ficou fechado entre 17h23 e 17h38 desta sexta, enquanto a Polícia Federal fazia uma perícia na pista principal. Pela manhã, de 6 às 9h20, o aeroporto operou por meio de instrumentos em razão de um forte nevoeiro e alguns pilotos optaram por aterrissar em outros aeroportos, segundo a assessoria da Infraero.   No Rio de Janeiro, o Aeroporto Antonio Carlos Jobim - Galeão apresentou 48 atrasos (36%) e 12 cancelamentos (9%), em 133 vôos. No Aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília, de 92 vôos, 42 atrasaram (45,6%) e três foram cancelados (3,2%). A situação foi aparentemente mais tranqüila no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, onde 34 dos 195 vôos atrasaram (17,4%). Outros seis foram suspensos.   A estatal verificou altos índices de atrasos nos aeroportos Internacional Salgado Filho (RS) - 56,9% dos 58 vôos, Tancredo Neves (MG) - 55,1% dos 58 vôos, Guararapes (PE) - 50% dos 26 vôos, e Afonso Pena (PR) - 50,7% dos 69 vôos.

Mais conteúdo sobre:
Vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.