Um causo

UM compadre meu, o Leotero, veio pela primeira vez fazer compras em São Paulo. Veio de trem da Mogiana. A saudosa maria-fumaça. Procurou hospedar-se logo ali, num hotel pertinho da Estação da Luz.

O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2012 | 02h06

O tal hotel tinha na entrada principal uma porta de vidro daquelas giratórias. Igual porta de banco, sabe como é?

E ele, coitado, sem nunca ter visto essas coisas modernas e muito menos entrado por uma porta giratória de vidro, ao entrar foi acompanhando o giro da porta por inteiro e, é claro, acabou saindo na rua outra vez.

Como sempre ouvira falar que aqui em São Paulo tinha muito ladrão, não teve dúvida:

- Nossa Sinhora, robaro o hoter!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.