Um cafezal no meio da cidade

Plantação existe desde os anos 40 no terreno do Instituto Biológico, na Vila Mariana

, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2010 | 00h00

São 1.530 pés de café em uma área de 10 mil m². Fica na Vila Mariana, a poucos minutos da Avenida Paulista, o cafezal urbano de São Paulo. A lavoura, mantida pelo Instituto Biológico ? cujo prédio se situa no mesmo terreno ?, começou nos anos 40. "No início, servia para pesquisas", conta o diretor, Antonio Batista Filho. "Hoje tem caráter educativo, didático. É comum recebermos escolas aqui. Tornou-se um símbolo." Símbolo da pujança econômica da cafeicultura paulista, sobretudo até a crise de 1929. O próprio Instituto Biológico, aliás, foi criado pelo governo por causa do café. "Em 1924, uma praga devastou os cafezais do Estado", relata Batista. Motivado pela tragédia agrícola, três anos depois era inaugurado o órgão, com a função de realizar estudos sobre o tema.

Desde 2006, sempre no mês de maio, ali ocorre um ato simbólico para marcar o início da colheita de café no Estado de São Paulo. A produção anual do cafezal urbano é pequena: após beneficiados, os grãos não chegam a 500 quilos. "Doamos tudo ao Fundo Social de Solidariedade", diz o diretor. / E.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.