Um avanço contra a impunidade

O banco de perfis é sem dúvida um avanço. A Polícia Científica deve usar tudo o que estiver ao seu alcance para descobrir a autoria de um crime e assim apontar os culpados ou mesmo evitar que inocentes sejam punidos. E nesse cenário testes e bancos de DNA surgem como prova irrefutável.

Análise: Kátia Alves, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2010 | 00h00

A impunidade é um dos principais fatores que contribuem para o crescimento dos índices criminais. Vivemos o drama em Salvador e na Região Metropolitana nos últimos anos.

Os índices de assassinatos dispararam, associados a uma das menores taxas de resolução de homicídios do Brasil. Só casos de grande repercussão são alvo de investigações mais bem feitas. Esse ambiente de impunidade contribui para o crescimentos dos assassinatos, que acabaram fugindo do controle no Estado. O governo costuma associar o problema ao crack. Mas somente quando os assassinos se sentirem ameaçados e as chances de punição tornarem-se reais esses índices vão começar a baixar.

DELEGADA E CONSELHEIRA ADMINISTRATIVA DO FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.