Felipe Rau/Estadão - 07/12/2021
Felipe Rau/Estadão - 07/12/2021

Últimos hóspedes do Maksoud Plaza relatam expulsão do local na segunda-feira

Casal encontrou as malas na recepção e aviso de que deveriam deixar o estabelecimento. Icônico hotel encerrou as atividades nesta semana após 42 anos de história

Gonçalo Junior e Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2021 | 09h20

Os últimos hóspedes do hotel Maksoud Plaza, o casal de namorados Marina Gryczynki, de 26 anos, e Eduardo Gomes, de 34, afirmam que não foram avisados do fechamento do estabelecimento e acabaram expulsos. Na noite da segunda-feira, 6, eles encontraram as malas já na recepção feitas pelos próprios funcionários e um aviso do encerramento das atividades. 

O casal narrou o episódio nas redes sociais. “Passamos o dia passeando e, quando voltamos ao hotel, o segurança barrou a gente. Tinha uma movimentação estranha e não vi ninguém. Aí, nos entendemos que o hotel estava fechado e éramos os últimos hóspedes e eles estavam aguardando a nossa chegada”, conta Mariana. 

Eles reconhecem que o hotel tentou entrar em contato, mas diz que não havia nenhum aviso sobre o encerramento das atividades. “A gente não viu as ligações. Estávamos passeando. Foi uma situação que estressou a gente”, diz Mariana, filha de empresários do setor hoteleiro e estudante de pós-graduação.  

De acordo com o casal, o maior problema foi a falta de comunicação. Quando fizeram a reserva por um site de viagens, eles escolheram o dia 7 como encerramento da estadia.  Na noite de segunda, o casal se transferiu para outro hotel em São Paulo.

Apesar do desconforto, o casal reagiu com tom de ironia por terem sido os últimos hóspedes do icônico hotel paulistano. “O fato legal foi ter conhecido o Maksoud aos 45 do segundo tempo”, diz Mariana. “Nós entramos para a história do Maksoud”, diz Eduardo, que é arquiteto.  

O Maksoud Plaza informa que avisou todos os hóspedes por carta e também por ligação telefônica sobre a necessidade do check-out ser feito até segunda pela manhã, antes do encerramento das atividades. Ainda segundo a administração, o hotel interrompeu a realização de reservas na última semana considerando o encerramento das atividades na segunda-feira.

Fechamento encerra 42 anos de história do icônico hotel

Um dos ícones da hotelaria de São Paulo, o Maksoud Plaza anunciou o encerramento das atividades nesta terça-feira, 7, aos 42 anos. O espaço — que esteve no auge nos anos 1980 e 1990 e recebeu celebridades nacionais e internacionais, como Frank Sinatra — continuará a existir enquanto marca e há planos de reabertura em um novo endereço.

Em crise, o hotel estava em recuperação judicial desde 2020. Em nota assinada pela administradora (HM Hotéis) e a controladora (Hidroservice Engenharia), o fechamento é atribuído à “crise da covid-19” e ao “plano de reestruturação do Grupo Hidroservice”. Uma reportagem publicada pelo Estadão em 2020 também apontou que o espaço era alvo de uma longa disputa familiar

Tudo o que sabemos sobre:
Hotel Maksoud Plaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.