Último ferido na explosão em Santo André recebe alta

Acidente matou duas pessoas e destruiu casas; dono do local que vendia fogos de artifício é procurado

Central de Notícias,

25 de setembro de 2009 | 18h41

A prefeitura de Santo André, no ABC paulista, informou que Wagner Jesus Montari, de 48 anos, ferido na explosão da casa onde eram comercializados fogos de artifícios recebeu alta. Ele era o último paciente que permanecia em observação na tarde desta sexta-feira, 25.

 

Veja também:

linkPM apreende explosivos em lojas após denúncia em Santo André

mais imagens Galeria com fotos do acidente

mais imagens Foto mostra antes e depois da explosão

especialExplosão e tragédia - acidentes na última década

som Moradora de Santo André fala da explosão em loja

video Vídeo - Repórter fala da explosão em Santo André

lista Entenda o que diz a lei sobre o comércio de fogos de artifício

especialTem relatos, fotos ou vídeos da tragédia? Mande para o Estadão no twitter 

 

A outra vítima, Sônia Maria Castellani, de 63 anos, mãe do dono da residência onde houve o acidente, foi liberada pela equipe médica no final desta manhã. Duas pessoas morreram e 12 ficaram feridos na explosão.

 

No fim desta manhã, foi enterrado o corpo da empregada doméstica Ana Maria de Oliveira Martins, de 58 anos, que trabalhava na casa nos fundos da loja. Amigos e parentes da mulher estavam presentes na cerimônia no Cemitério Parque das Nações, na Vila Curuçá.

 

À tarde, a Defesa Civil liberou 21 casas das 30 residências que foram afetadas com a explosão, após uma vistoria. Entre as casas, cinco foram interditadas e outras quatro serão demolidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.