Twitter registra 40 mil postagens sobre o caso

Jurista Luiz Flávio Gomes publicou análise (quase) em tempo real; em 6 horas, professor ganhou 4,5 mil novos seguidores em sua página

Daniel Gonzales, O Estadao de S.Paulo

23 Março 2010 | 00h00

O microblog Twitter e os blogs pessoais e de notícias viraram meios de acompanhamento do júri do casal Nardoni quase em tempo real, com a proibição da transmissão ao vivo do júri.

As discussões nas redes sociais sobre o caso mobilizaram milhares de internautas. Apenas no Twitter, mais de 40 mil postagens relacionadas ao assunto foram feitas ontem.

Permissão. O jurista Luiz Flávio Gomes, doutor em Direito Penal, obteve permissão do juiz Maurício Fossen para postar informações do júri em sua página ? www.twitter.com/@professorlfg ?, mas só pôde atualizá-la quando saía da sala. Celulares foram proibidos. Gomes revelou que um dos jurados apareceu de bermuda e foi dispensado pelo juiz. Das 13 às 19 horas, ganhou 4,5 mil seguidores.

Tempo real. A página www.twitter.com/casoisabella também foi atualizada em tempo real a partir do fórum, revelando que Anna Jatobá (madrasta de Isabella) estaria agarrada a uma Bíblia e que o pai dela só entrou no plenário às 19h30. Ainda segundo a página, a família Nardoni ocupava a quinta fileira de cadeiras no plenário, enquanto a família da mãe de Isabella, Ana Carolina de Oliveira, ocupava a terceira fileira.

À noite, três dos 10 tópicos da lista dos assuntos mais discutidos do Twitter no País tinham relação com o julgamento. No Orkut, havia ontem mais de mil comunidades com o nome de Isabella ou dos pais dela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.