Imagem Fernando Reinach
Colunista
Fernando Reinach
Conteúdo Exclusivo para Assinante

TV educativa para macacos

Em Aldeia, no interior do Pernambuco, cientistas ingleses e austríacos demonstraram pela primeira vez que macacos podem ser educados por meio da televisão. Imagino que você sabe como descascar uma mexerica, mas você se lembra como aprendeu? Muito provavelmente foi durante sua infância, em volta de uma mesa, observando um adulto descascar e distribuir os gomos. E é muito provável que você já descascou uma mexerica na frente de uma criança, passando seu conhecimento para a próxima geração. Essa capacidade de aprender com outros indivíduos de sua espécie, acumular o conhecimento e transmiti-lo ao longo de gerações é uma das principais diferenças entre o ser humano e os outros animais.

Fernando Reinach, O Estado de S.Paulo

20 Setembro 2014 | 02h10

É o que chamamos de herança cultural. Se todos os seres vivos possuem sua herança genética, nós temos à disposição a herança genética e a cultural. A quantidade de informação cultural acumulada por nossa espécie é tão grande que foi necessário criar mecanismos sociais específicos para transmitir esta informação para nossos filhos, as escolas e universidades.

Até recentemente se acreditava que a herança cultural era uma exclusividade do ser humano, mas nas últimas décadas estamos descobrindo aos poucos que algumas outras espécies possuem mecanismos rudimentares de transmissão do aprendizado de uma geração para outra. E agora foi descoberto que os saguis de Pernambuco são capazes de aprender não somente observando diretamente seus colegas de grupo, mas também são capazes de aprender observando um filme mostrado na televisão.

O experimento é engenhoso. Primeiro os cientistas foram a um zoológico e treinaram alguns saguis-de-tufo-branco (Callithrix jaccus) a abrirem um recipiente feito de plástico transparente. Esse recipiente, do tamanho de uma pequena caixa de sapato, pode ser aberto puxando uma das laterais que abrem como uma gaveta ou soltando uma trava e levantando a tampa superior. Depois que os saguis aprenderam a abrir a chamada "fruta artificial", os cientistas filmaram os saguis abrindo a caixa. Então eles montaram dois vídeos, o primeiro mostrando de diversos ângulos os saguis abrindo a gaveta e o segundo contendo diversas cenas dos saguis abrindo a tampa. Além disso, eles tiraram várias fotos de saguis ao lado da caixa.

Na etapa seguinte, eles foram a uma mata nativa perto de Aldeia, onde vivem diversas famílias de saguis e montaram, na floresta, em cima das árvores, uma espécie de minipalco. No fundo do palco eles colocaram uma tela de TV que podia mostrar um dos dois vídeos (saguis abrindo a tampa ou a gaveta) ou fotos de saguis ao lado da caixa (a fruta artificial). Na superfície do palco, eles colocaram a caixa transparente (a mesma que aparece nos filmes). Feita a montagem, eles ligaram a TV, que repetia o mesmo filme, e se retiraram. Mas deixaram uma câmara de vídeo gravando o comportamento dos saguis que se aproximavam do palco.

Filme. O que eles observaram nos vídeos foi o seguinte: os macacos logo se aproximavam do pequeno palco e caminhavam por ele. Quando a tela só mostrava fotografias, eles se aproximavam da caixa transparente, a manipulavam, mas não conseguiam abrir. Quando o vídeo mostrava um outro sagui abrindo a caixa, eles ficavam observando o filme e depois iam para a caixa e a manipulavam e, na maioria das vezes, conseguiam abrir a "fruta artificial". Mas o mais interessante é que a maneira com que eles abriam a caixa (levantando a tampa ou puxando a gaveta) dependia de qual filme era exibido. Quando o filme mostrava o sagui puxando a gaveta, eles puxavam a gaveta. Quando o filme mostrava o macaco levantando a tampa, eles levantavam a tampa. Em outras palavras, eles imitavam o comportamento mostrado no filme.

Os resultados demonstram que saguis são capazes de aprender a resolver um problema observando outros membros da espécie executar a tarefa em uma tela de televisão. Já se sabia que os macacos aprendem um com o outro imitando o comportamentos dos companheiros, mas é uma grande novidade o fato de eles entenderem o que está acontecendo em uma imagem de televisão e serem capazes de copiar o que é mostrado em um filme.

Isso demonstra que os macacos estão próximos de possuir as habilidades para iniciar a transmissão cultural de informação. Fico imaginando até que ponto uma TV educativa feita por nós, especialmente para os macacos, pode desencadear um processo cultural nesses animais?

É BIÓLOGO

MAIS INFORMAÇÕES: VIDEO DEMONSTRATIONS SEED ALTERNATIVE PROBLEM-SOLVING TECHNIQUES IN WILD COMMON MARMOSETS. BIOL. LETT. 10:20140439 2014

Mais conteúdo sobre:
Fernando Reinachpesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.