Tutty Humor

A marcha das Jaquelines

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2011 | 00h00

Cá pra nós, não se via nada igual em matéria de predisposição ao protesto desde a célebre reação a Fernando Collor que levou a população às ruas vestida de preto num domingo marcado pela primeira grande manifestação nacional pró-impeachment naquele agosto de 1992.

Se agora, apesar da combustão espontânea pela absolvição de Jaqueline Roriz, fracassarem as dezenas de marchas contra a corrupção convocadas para o 7 de Setembro, a derrota não será só da capacidade de indignação da chamada sociedade civil.

Estarão em jogo na quarta-feira que vem a eficácia das redes sociais e, em última análise, o poder de mobilização da internet. No tempo em que não havia Twitter, Facebook, Skype, iPad, tablets e o escambau - nem e-mail ou celular se usava como agora -, multidões combinaram pelo telefone fixo o movimento que mais pra frente derrubou o presidente.

Olhando pelo lado positivo, sem saudosismos, o melhor lugar hoje em dia para se encontrar um monte de gente que compartilha das mesmas ideias não é, evidentemente, a rua. Ligar o computador é muito mais seguro e prático: ninguém precisa se vestir de preto para soltar os bichos na web!

Não é o Cauby!

A imagem de Muamar Kadafi careca no cartaz de "procurado vivo ou morto" (foto) deixou Cauby Peixoto dividido. O cantor anda, ao mesmo tempo, aliviado com o novo visual do ditador - o que praticamente elimina qualquer semelhança fisionômica apontada entre eles -, e cheio de vontade de também raspar a cabeça pra ver como fica. O Kadafi, cá pra nós, ficou muito melhor!

Procura-se

Que fim levou a ministra Magazine Luiza? Há uns 15 dias, pelo menos, a presidente Dilma espera por um RSVP dela.

Estadismo

Que chefe de Estado, soube-se nesta semana, andou dizendo por aí "vou me embora deste país de merda"?

a) Barack Obama;

b) Cristina Kirchner;

c) Silvio Berlusconi;

d) Muamar Kadafi.

Dupla jornada

A exemplo do que faz no Flamengo, Ronaldinho Gaúcho está decidido a também levar o time de Mano Menezes nas costas. Esse rapaz vai acabar tendo um estresse!

Ele merece!

Não importa quantos motorneiros existem no Rio, devem ser em número suficiente para encarar o secretário de Transportes do Rio, Júlio Lopes, o tal que botou a culpa da tragédia de Santa Teresa no condutor do bonde.

Nome de peso

Colegas do Banco Central estão encaminhando a candidatura da economista Alessandra Von Borowski Dodl ao título de "A coisa mais fofa do governo Dilma". A conferir!

Acredite se quiser

O WikiLeaks - logo quem! - está acusando o jornal britânico The Guardian pelo vazamento de documentos secretos. Pode?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.