Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2011 | 00h00

Tem turista brasileiro - ô, raça! - desconsolado em Manhattan. Gente que estava em Nova York no dia em que a terra tremeu na costa leste e, todavia, não terá nenhuma história para contar a respeito quando voltar de férias.

O terremoto sem pânico, feridos ou tumultos da última terça-feira na Big Apple foi tão mixuruca que uma boa parte da cidade só se deu conta do que tinha acontecido quando ligou a TV ou, no caso de estrangeiro a passeio, recebeu telefonema de parente preocupado em seu país de origem.

A sensação, como bem definiu alguém que saiu de Belo Horizonte com a família em excursão pelos Estados Unidos, "foi a de acordar em São Joaquim e ficar sabendo que nevou até agorinha mesmo, sô!".

A turma que já comprou quase tudo que tinha de comprar em Nova York torce agora para que o Furacão Irene não vire um ventinho de nada quando, a qualquer momento, chegar à Time Square.

Se der pra tirar uma foto de um guarda-chuva virado com o néon dos letreiros ao fundo já valeu a viagem!

Pode ser arriscado esperar até 11 de setembro pra ver se acontece alguma coisa de grande magnitude por lá. Vai que...

"Eu, hein!"

De Paulo Maluf, questionado ontem pela imprensa sobre o tal acordo que teria negociado com a promotoria de Manhattan: "Vocês devem estar me confundindo com o Dominique Strauss-Kahn!" São, convenhamos, lábias diferentes.

Dúvida cruel

"NEGROMONTE DE QUÊ?!"

Entreouvido em um ponto de ônibus, dito por uma senhora que tentava entender a indignação de outro passageiro com o ministro das Cidades, Mário Negromonte.

Gordura estável

Amanhã faz uma semana que se diz no Corinthians que "Adriano precisa perder três quilos". Isso quer dizer o seguinte: o Imperador não emagrece um grama há seis dias.

Upgrade

Rubinho Barrichello ganhou uma motivação extra para o GP da Bélgica: com a volta de Bruno Senna à F-1, dificilmente ele será o brasileiro pior colocado na corrida. Ou não!

Bode expiatório

Deu na revista científica Nature: o fenômeno climático El Niño duplica o risco de guerras civis em países tropicais. Era só o que faltava, né não? Qualquer dia vão responsabilizar o aquecimento global pela corrupção nos países emergentes.

Tiro no pé

O que tem de corrupto em Brasília ameaçando assinar o pedido de CPI da Corrupção no

Congresso é o que se pode chamar de fogo amigo premeditado. Coisa de louco!

Mal comparando

Prefeito de Campinas é como técnico de futebol: alta rotatividade no cargo!

Paranoia de sempre

Depois de confundir tremor com terror, os americanos cismaram agora que a Al-Qaeda está por trás do furação que atingiu a costa leste dos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.