Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2011 | 00h00

Quem viu, viu! Moraes Moreira e o filho Davi Moraes, violão, guitarra e as nove canções do repertório de Acabou Chorare (1972) - 2.º álbum de estúdio dos Novos Baianos - celebraram no micropalco do cineminha do Instituto Moreira Salles, no Rio, a última grande maluquice que, comprovadamente, deu certo no Brasil.

Aconteceu na noite de terça-feira para umas 130 pessoas, boa parte já meio barriguda e com saudades do tempo em que era possível dizer "tudo cacaca na fé fé, no bubu lili no bubu lilindo", sem parecer politicamente incorreto ou inconsequente.

Pura nostalgia da geração que viveu o rescaldo dos anos 1960, diriam, não fosse o timbre jovial das vozes que, misturadas à plateia, entoavam o corinho gospel "besta é tu, besta é tu, não viver esse mundo, besta é tu, besta é tu, se não há outro mundo".

Quase 40 anos depois da grande viagem daquele bando de loucos - na época, a torcida do Corinthians era tão somente "fiel" -, salvou-se mais do que um disco recorrente nas listas dos dez melhores da música brasileira: a guitarra de Davi Moraes é de berço esplêndido! E que coisa mais linda o diálogo musical com o pai cabeludo. Há muito tempo não se via nada tão família no Rio.

Ver para descrer

Na véspera do nascimento de seu filho, Neymar voltou a ter pesadelo com Lúcio. Sonhou que Davi Lucca vinha ao mundo com a cara do zagueiro da seleção! O craque do Santos só relaxou após o parto.

Faz-me rir!

O terremoto de araque na costa leste dos Estados Unidos virou piada na costa oeste, onde a terra costuma tremer à vera. Comenta-se em Los Angeles que o bota-fora de Dominique Strauss-Kahn pode sacudir Manhattan com mais intensidade.

Que pecado!

O Vaticano tem bons motivos para impor penitência de muitas ave-marias ao senador Pedro Simon. Onde já se viu comparar José Sarney ao papa, caramba!

Antidoping

Exame que não encontrou drogas no corpo de Amy Winehouse não foi feito no mesmo laboratório que absolveu Cesar Cielo. E não se fala mais nisso, ok?!

Sejamos justos

Alguém precisa dizer aos sem-terra que a Fazenda do Guido Mantega é um dos ministérios mais produtivos do governo Dilma. Deveriam invadir o do Turismo ou das Cidades, sei lá!

Zebra Negromonte

Pintou o primeiro azarão da faxina ética: o ministro das Cidades, Mário Negromonte (PP), ficou de repente bem cotado para tomar a vez do colega do Turismo, Pedro Novais, na planilha de demissões do governo.

Custo Alckmin

Gilberto Kassab já sabe como justificar à 4.ª Vara da Fazenda Pública o aumento de 51% em seus vencimentos desde janeiro. Vai alegar que, ano passado, ele não tinha que aturar o Alckmin em solenidades.

Só um toque

Quem avisa amigo é: Elba Ramalho está solteira!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.