Tutty Vasques,

18 de agosto de 2011 | 00h44

Fracassada a louvável proposta de Pedro Simon para a criação de uma Frente Suprapartidária contra a Corrupção e a Impunidade - só oito gatos pingados do Senado aderiram ao movimento -, resta ainda a alternativa indiana de manifestação pacífica contra tudo isso que aí está: a greve de fome acaba de ser resgatada com grande sucesso de público e crítica em Nova Délhi pelo ativista Anna Hazare, o Gandhi anticorrupção, líder dos indignados com tudo aquilo que também lá está.

Preso ao anunciar o início de seu jejum contra o vale-tudo com dinheiro público, Hazare virou herói das multidões que nos últimos dias saíram às ruas em todo o país para garantir o direito de protesto - "até a morte" - do líder da faxina ética nos serviços públicos da Índia. Resultado: tem corrupto assustado por lá!

Pena que, aqui no Brasil, a instituição da greve de fome esteja irremediavelmente desmoralizada desde 2006, quando Anthony Garotinho passou 11 dias sem comer contra uma certa "campanha mentirosa e sórdida" para desconstruir sua imagem. Melhor até mudar de assunto antes que o ex-governador se reinvente como o Gandhi brasileiro anticorrupção.

Sensação agradável

Ideli Salvatti já está até se sentindo mais magra! A se confirmar a expectativa da chegada da dona do Magazine Luiza (foto) à Secretaria da Micro e Pequena Empresa, a ministra das Relações Institucionais deixará de ser a ministra mais cheinha do governo Dilma.

Nada pessoal

O fã-clube de Camila Pitanga reagiu com tranquilidade ao boato de que a atriz estaria namorando Antônio Fagundes. "Contando que não seja o Felipe Simões, tudo bem!" Nada contra o mineirinho, mas, depois de Luana Piovani e Alinne Moraes, francamente, não seria justo com o resto dos rapazes que ele pegasse a Camila Pitanga.

Aproveita!

Como sempre nesta época do ano, não há nada de errado em parar para molhar o bico na volta do trabalho. A patroa sabe, decerto, que não se pode bobear com a baixa umidade do ar em agosto.

Tudo a ver

Corre na internet uma proposta conciliatória entre o apelido popular e a marca de banco privado que o marketing do Corinthians pretende agregar ao nome oficial da arena do Timão: "Itauquerão".

Mata o velho

O perigo de fazer faxina com o Pedro Simon querendo te dar apoio é o chão escorregadio. Se a Dilma perde o pé de apoio, já viu, né?

Melhor não!

Dilma Rousseff só não mandou antes o ministro da Agricultura,

Wagner Rossi, plantar batata ou catar coquinho com medo de que ele a leve a sério pra disfarçar!

Hímen complacente

Fora do governo, o ex-ministro

Alfredo Nascimento promete um PR "independente, responsável e consciente", ou seja, praticamente virgem!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.