Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2011 | 00h00

O carioca que saiu ontem cedo de casa para caminhar sob fog inglês teve a segunda surpresa do dia na leitura do noticiário servido no café da manhã: a violência de rua em Londres transformou a zona norte da cidade numa espécie de Complexo do Alemão de antigamente no atual cenário de conflitos da Scotland Yard.

Isso quer dizer o seguinte: com o mundo de cabeça pra baixo do jeito que está, capaz de ter chegado a hora de o Hemisfério Sul dar a volta por cima do caos em que o Primeiro Mundo mergulha progressivamente.

Com o advento da praça de guerra de Tottenham, a Olimpíada de 2012 na capital inglesa superou em temeridade as piores expectativas com o evento programado para o Rio em 2016.

Está ficando mesmo difícil viver praquelas bandas. Cá pra nós, mal comparando com a histeria habitual na Bovespa, a grande depressão global em curso é outro sintoma de que, de ponta-cabeça, o mundo talvez esteja ficando melhor pra gente do que pra eles.

Não demora, o respeito dos motoristas à faixa de pedestres em São Paulo vai contrastar com reportagens sobre o inferno dos engarrafamentos no trânsito de Genebra. Repara só!

É grave a crise

Fracassou por falta de lance mínimo fixado em US$ 500 mil o leilão de um curta-metragem pornô com Marilyn Monroe. E pensar que há 2 meses teve tarado que pagou US$ 4,6 milhões pelo vestido marfim pregueado que a atriz usou em O Pecado Mora ao Lado.

Chororô

"GARFARAM OS EUA!"

Barack Obama, revoltado com o rebaixamento dos títulos da dívida americana.

Fenômeno novo

O pessoal que cuida do visual de Miriam Leitão no Bom Dia Brasil comemorou discretamente: o rebaixamento da avaliação de risco do crédito americano pela agência Standard & Poor"s tirou um bocado do volume dos cabelos da comentarista econômica do telejornal matinal da TV Globo.

Sintoma clássico

Em turnê pelos EUA, Paul McCartney está desconfiado de que foi grampeado na Grã-Bretanha. Dói um pouco quando ele senta!

Mérito do Jobim

Celso Amorim disse aos militares que não pretende "reinventar a roda" no Ministério da Defesa. Isso quer dizer o seguinte: vai respeitar a obra de seu antecessor.

Guerra é guerra

Circula no parlamento iraniano um projeto de lei que proíbe o uso de pistolas d"água em brincadeiras juvenis. A bomba atômica continua liberada em todo o país.

Outro reforço

Neymar já sabe como vencer o Barcelona no Mundial de clubes: "Temos de pedir ajuda a Deus!" Precisa ver se o Pelé vai topar formar dupla de área com Ele!

Sem faxina

Pela avaliação do Palácio do Planalto, a safra de pepinos e abacaxis no Ministério da Agricultura só evidencia o bom desempenho da pasta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.