Tutty Humor

Rousseff & Murdoch

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

20 Julho 2011 | 00h00

Ainda que mal comparando, as faxinas de pessoal que a presidente Dilma Rousseff e o magnata Rupert Murdoch vêm promovendo em seus respectivos impérios disputam centímetro a centímetro nas primeiras páginas dos jornais brasileiros o título de notícia enguiçada do mês. Praticamente todo dia eles demitem alguém na corrida contra a praga de escândalos que infesta suas equipes de trabalho.

E, quanto mais cortam a própria carne, mais a crise volta como recidiva maligna em doente terminal. O News of the World - tabloide que o magnata tirou de circulação numa tentativa de extirpar o mal pela raiz - é uma espécie de Dnit do conglomerado midiático de Murdoch.

Isso talvez explique por que Dilma ainda não fechou o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes: a corrupção, assim como as escutas telefônicas ilegais, não são estanques neste ou naquele órgão de governo ou da imprensa especializada na vida alheia.

A presidente e o magnata, cada um com seu cada qual, têm ainda muito trabalho profilático pela frente. Tomara que não estejam agindo só para salvar a própria pele no noticiário.

No divã

Amigos de Sérgio Cabral aplaudiram a decisão do governador de procurar ajuda para cuidar da cabeça, mas não se iludem: tem trabalho ali para uns 10 anos de psicanálise.

Em cima do muro

A crítica arrumou um jeito de não falar nem bem nem mal do novo disco de Chico Buarque, que chega às lojas na próxima sexta-feira. O artista estaria agora "maduro".

Por aí afora

A nova classe média brasileira ainda não sabe o que é isso, mas logo, logo seus filhos estarão na idade de aproveitar as férias viajando pelo mundo nas asas das companhias aéreas low-cost (baixo custo). Tem mãe que vai sentir saudades do tempo em que os meninos acampavam na praia.

Como assim?

Mano Menezes garante que a seleção não vai chegar "cambaleando" à Copa de 2014. No Campeonato Brasileiro, Luís Fabiano acha que o Corinthians ainda vai "cambalear" na competição. Será que a turma anda bebendo na concentração?

Barra pesada

Começa a se articular na surdina da internet a "Marcha dos Ex-Maconheiros" contra a descriminalização da erva! Quem já foi chamado a participar do movimento diz que, perto dele, a militância antitabagista dos ex-fumantes nem parece tão aguerrida.

Que crise?

O ministro Guido Mantega voltou ontem de férias sem que ninguém tivesse notado sua ausência no governo.

Efeito colateral

Quem já esteve com Silvio Berlusconi depois que ele caiu e bateu a cabeça no banheiro garante: o premiê está falando meio fino!

Até que enfim!

Afinal, um vulcão com nome pronunciável: Lokon. A Tailândia merece felicitações!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.