Tutty Humor

Era uma vez um príncipe...

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2011 | 00h00

Só pode ser boato! Que diabos a noiva do príncipe Albert de Mônaco teria descoberto sobre a vida privada "nada exemplar" de seu futuro marido para, segundo o diário francês L"Express, tentar fugir do Principado às vésperas do casamento marcado para amanhã?

Será que não passaram de contos de fadas todos aqueles tórridos romances com Brooke Shields, Claudia Schiffer, Victoria Zdrok, Naomi Campbell e o escambau?

Será que foi pura fantasia o affair com a porta-bandeira Selminha Sorriso na festa dos 700 anos de Mônaco? Será que as princesas Stephanie e Caroline contaram à noiva algum segredo sobre a garçonete e a aeromoça que o irmão reconhece como mães de seus filhos?

Será que o príncipe preferia o nado sincronizado ao bobsled que praticava na Olimpíada? Será que a fama de mulherengo e desportista que a imprensa alimentou nas últimas décadas não tem qualquer fundamento prático? Que diabos, afinal, a gente não saberia sobre o noivo de Charlene Wittstock?

Sei lá! Depois desse exame de DNA que tirou de FHC a paternidade de um filho guardado a sete chaves por quase duas décadas, sinceramente, tudo o que me disserem sobre os príncipes eu desconfio. Ou não!

Basta!

Depois que o assunto virou polêmica até no telejornal SPTV, melhor seria o próprio Rogério Ceni vir a público dimensionar o frango que tomou na derrota para o Corinthians. "Quase frango", como quer Cléber Machado, ou "pinto grande", na interpretação de Chico Pinheiro, francamente, onde é que isso vai parar?

Devagar com o andor

A Venezuela precisa ter paciência com a recuperação de Hugo Chávez em Cuba. Problema na pélvis demora mesmo! O Kaká, por exemplo, até hoje não voltou.

Concorrência desleal

O papa Bento XVI estreou dia desses no Twitter, mas dificilmente alcançará tantos seguidores quanto Luciano Huck ou terá a mesma influência de Rafinha Bastos na rede social.

Nem se compara

A indústria do turismo vive sua maior crise na Grécia, mas nada se compara à situação do setor no Afeganistão, onde o Taleban já não respeita nem mais hotel cinco-estrelas.

Será o Benedito?

O povo está novamente confuso com o noticiário econômico! Tinha gente ontem no ponto de ônibus comentando que o BNDES vai estatizar o Carrefour.

Mal comparando

Se Ozzy Osbourne está lançando um livro de conselhos médicos, nada impede que, amanhã, o doutor Drauzio Varella grave um disco de heavy metal.

A fila andou

Com a saída de Marina Silva do PV finalmente anunciada, o calendário oficial de despedidas de 2011 fica só na dependência do bota-fora de Neymar.

Falha nossa

Troquei ontem aqui o título da novela Morde & Assopra por Caras & Bocas. Parece que nem o Walcyr Carrasco, que é autor das duas, notou!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.