Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2011 | 00h00

Teve gente por aí que, decerto confundida pela sonoridade do nome e a surpresa de sua escolha, chegou a pensar que a tal Gleisi fosse "aquela da Uniban". Mas logo percebeu que, diferentemente da Geisy, arrebitado na nova ministra-chefe da Casa Civil só o narizinho em pé. "A nível de" loura, mal comparando, ela está mais para uma espécie de Hillary Clinton da era Dilma.

Gleisi Hoffmann é, por enquanto, uma adorável incógnita! O governo aposta no seu perfil técnico de gestora, a oposição desconfia de sua inexperiência política, mas, ainda que venha a ser só a coisa mais fofa da atual administração pública, nada disso tem a menor importância no momento crucial que o País vive.

Seja lá o que ela for ou virar - além de senadora pelo Paraná, petista de carteirinha e mulher do ministro Paulo Bernardo -, só o fato de ser uma cara nova no Jornal Nacional deixa no ar uma agradável sensação de movimento. A notícia enguiçada dos últimos 24 dias, enfim, andou!

Se todo mundo empurrar, o Brasil pega no tranco! Vamos lá, galera! Como diz o Hugo Chávez, "fuerza" aí, cambada!

Outra loura

A vice-primeira-dama Marcela Temer não acusou o golpe, mas quem a conhece sabe que rolou uma ponta de ciúmes com o advento de Gleisi Hoffmann no governo. "Mal chegou já quer sentar na janela!" - teria comentado com seus botões.

Contagem regressiva

Faltam ainda dez dias para terminar o inferno astral de Chico Buarque. Só se fala disso nos estúdios da Biscoito Fino, onde o artista finaliza as gravações de seu novo disco.

Há controvérsias

O PT de São Paulo está convencido de que a ventania de terça-feira ajudou a derrubar Palocci! Kassab nega!

Redemoinho fashion

O pé de vento de ontem fez pelo menos mais uma vítima na base aliada do governo: Marta Suplicy chegou toda descabelada à posse de Gleisi Hoffmann na Casa Civil. Sem perder a pose, a senadora fingiu estar na última moda.

Dieta animal

A Vigilância Sanitária proibiu a denominação "ração humana" para um complemento alimentar comercializado como refeição. Fazer xixi em poste também continua passível de multa.

Gato escaldado

Aécio Neves espera que "o governo tenha tirado do episódio Palocci a lição sobre os cuidados que todo homem público deve ter com sua vida privada". O senador, como se sabe, não dá mais bobeira por aí desde que foi pego no teste do bafômetro no Leblon.

Vale quanto pesa

Nos 15 minutos que passou em campo, Ronaldo Fenômeno levou mais perigo ao gol da Romênia do que Robinho, Neymar e Fred juntos.

Ressaca de vulcão

Bariloche viveu ontem uma espécie de Quarta-Feira de Cinzas. Em todos os sentidos!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.