Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2011 | 00h00

Atire a primeira pedra quem já foi criança e nunca valorizou uma dor de barriga ou de ouvido para não ir à escola numa manhã fria como a de hoje! O fingimento não é, necessariamente, um desvio de caráter, mesmo quando já não é mais a mãe que se pretende iludir. Não chega a ser crime uma vez na vida beber todas no domingo e, na segunda, faltar ao trabalho, oficialmente para enterrar uma tia ou socorrer o pai na emergência. Qualquer dor de cabeça inventada nessas circunstâncias será sempre mais bem aceita que a sincera justificativa de ressaca.

Enganar os outros só não tem desculpa quando a malandragem tenta fazer todo mundo de trouxa. O cara que vende gato por lebre, o falso médico, a empresa de fachada, tudo isso é golpe.

Tem o caso dos jogadores da seleção que a toda hora fingem levar pontapés dos adversários em campo, mas aí é pura burrice mesmo! Ainda que o juiz ponha fé no teatro do agredido, não há como Neymar, Lucas & cia escaparem do protagonismo da farsa denunciada pelas câmeras de TV. No empate com a Holanda, o espetáculo foi ridículo, patético, irritante. Tomara que hoje, contra a Romênia, os caras parem com essa palhaçada. O Brasil está de olho em vocês!

Carinha de mau

Chateado com os excessos da greve dos bombeiros do Rio, o governador Sérgio Cabral está de novo de tromba. Não ficava tão amuado desde o massacre da escola de Realengo. Precisa aprender a lidar melhor com as contrariedades do cargo que ocupa, né não? Só fechar a cara não resolve Nada!

Assédio sexual

Gugu Liberato foi surpreendido ao vivo no domingo pelo súbito beijo na boca sapecado no apresentador por uma dançarina de seu programa. Que nojo, né não?

Desconta aí, vai!

Se, na tabuada do MEC, 10 menos 7 é igual a 4, capaz de o patrimônio do ministro Antonio Palocci multiplicado por 20 não dar isso tudo que andam dizendo por aí, né? Essas coisas a oposição não vê - ô raça!

Fora de jogo

Hugo Chávez não subiu a rampa do Palácio do Planalto por causa de uma lesão no joelho. E ainda tem gente que chama o Luís Fabiano de "bichado". Francamente, né não?

Coerência

FHC tem bons motivos para não condenar o Palocci em público. O ex-presidente, como se sabe, é a favor da descriminalização das drogas.

Inferno no frio

O brasileiro que costuma passar férias de julho em Bariloche já está com saudades do tempo em que o caos aéreo era o único contratempo da viagem. Neste ano, ao que tudo indica, a erupção do vulcão chileno Puyehue vai, além de fechar aeroportos, tingir de cinza a estação de esqui da Argentina.

A fila andou

O mundo do pagode está em estado de choque. Quem podia imaginar que o Exaltasamba fosse encerrar carreira antes de o Palocci deixar o governo?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.