Tutty Humor

CPI do Palocci ou do Ricardo Teixeira?

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2011 | 00h00

Antonio Palocci dormiu melhor esta noite com a notícia de que a rede de TV inglesa BBC dedurou Ricardo Teixeira ao abrir a caixa-preta dos subornos na Fifa.

A base aliada do governo teria assim como argumentar que, em matéria de CPI, a vez é do presidente da CBF, no poder há muito mais tempo que o chefe da Casa Civil. É bem verdade, também, que as denúncias contra o dirigente esportivo datam dos anos 1990, quando - acredite se quiser - não era crime receber propina na Suíça.

A discussão é boa - melhor pelo menos que a chatice do debate sobre o Código Florestal -, até porque ganha força em Brasília a ideia de deixar o povo escolher a bola da vez em plebiscito, levando-se em conta que não há quórum suficiente no Congresso para duas CPIs simultâneas.

O eleitor pode ir pensando no assunto: Ricardo Teixeira ou Antonio Palocci, qual dos dois merece estar primeiro na berlinda de uma Comissão Parlamentar de Inquérito?

Seja qual for a decisão da maioria, tomara que a relatoria do caso não seja entregue ao Aldo Rebelo, né? O deputado, como se sabe, torna qualquer debate aborrecido.

El perdedor

Depois da goleada que tomou nas urnas em toda a Espanha, o socialista José Luis Zapatero renunciará ao governo no sábado, caso o Barcelona perca a decisão da Copa dos Campeões para o Manchester United, em Londres.

Sem baixarias

Vídeos de sexo explícito na internet estão dizimando a oposição turca. Aqui no Brasil, a convenção do PSDB no próximo sábado pode produzir o mesmo efeito sem chocar ninguém.

MEC Donald"s

Não seria "preconceito geográfico" querer corrigir o americano que chamar Buenos Aires de capital do Brasil?

Day after

Não fracassou de todo o fim do mundo previsto por evangélicos americanos para o último sábado: devastada por um tornado gigantesco, a população de Missouri tem a impressão de que a profecia se efetivou no domingo.

Faz sentido!

Tem maconheiro em São Paulo desconfiado de que a Guarda Municipal andou cheirando qualquer coisa para agir com tanta disposição contra aquela manifestação que acabou em pancadaria na Avenida Paulista.

Amnésia revertida

A torcida do Flamengo tem bons motivos para estar esperançosa: Ronaldinho Gaúcho teve contra os reservas do Avaí uma vaga lembrança do futebol que jogava nos bons tempos do Barcelona. Os médicos do clube podem até lhe dar alta se o esquecimento não voltar contra o Corinthians, na terceira rodada do Brasileirão.

Mal comparando

A julgar pelo tamanho do rolo de fumaça, o problema de vulcões na Islândia é pior que o da erupção de bueiros no Rio. Isso quer dizer o seguinte: o carioca reclama de barriga cheia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.