Tutty Humor

Carnaval Cívico

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2011 | 00h00

Patriotismo igual ao que estamos assistindo nos Estados Unidos, francamente, só me lembro de ter visto nas ruas do Brasil após a conquista do tetracampeonato canarinho no Rose Bowl Stadium, de Los Angeles.

Quando Barack Obama apareceu na TV para anunciar a morte de Bin Laden, os americanos reagiram mais ou menos como a brasileirada depois dos gritos de Galvão Bueno - "Acabooouuu, acabooouuu!" - na grande final de 1994.

Há dez anos tomando olé do homem mais procurado do mundo, os americanos comemoram sua morte como título de Copa em país do futebol. O carnaval cívico que tomou conta da América, coast to coast, confere à caçada a terroristas status de esporte mais popular que o basquete e o beisebol nos Estados Unidos. Nem o último título do New York Yankees colocou tanta gente enlouquecida nas ruas de Manhattan.

O inesperado sucesso do ataque ao grande rival já mobiliza o comércio de rua para as chances de negócios futuros: imagina a quantidade de bandeiras dos Estados Unidos e de fantasias de Capitão América vendidas a partir de agora já para a festa que se anuncia pro dia da morte do número 2 da Al Qaeda, o médico egípcio Ayman Al Zawahri!

"Iuessei, iuessei, iuessei, iuessei..."

Craque da rodada

Entre os inúmeros cânticos de vitória entoados pelos americanos nas ruas de Washington, o preferido da multidão concentrada na frente da Casa Branca dizia que "Obama é melhor que Ronaldinho Gaúcho"!

Super Lula

Se as eleições nos EUA fossem hoje, Obama elegeria até a Dilma presidente. No primeiro turno!

Mal comparando

Já há na bancada republicana no Congresso americano quem defenda a tese de FHC de que, a exemplo do Lula, Obama apenas deu continuidade ao trabalho de seu antecessor da Presidência.

Há controvérsias!

Sobre a operação militar americana que executou Bin Laden, não ficou muito claro se o terrorista perdeu no tempo regulamentar ou na disputa de pênaltis.

Concorrência desleal

Foi muita consideração com a família real inglesa: os americanos podiam muito bem matar o Bin Laden no dia do casamento do príncipe William. Optaram, no entanto, por ofuscar no noticiário a beatificação de João Paulo II!

Caixa preta da Al-Qaeda

É cedo ainda para falar em exumação do corpo de Bin Laden. O robô que acaba de resgatar a caixa-preta da Air France no Oceano Atlântico terá de passar por uma revisão rigorosa antes de voltar ao fundo do mar.

Bin Laden carioca

Sérgio Cabral deve aproveitar a viagem oficial que fará nos próximos dias à França para dar um pulinho nos EUA. Vai pedir ajuda militar para pegar o Nem da Rocinha.

Basta!

Muamar Kadafi está procurando uma caverna para morar! Disse a amigos que não dá mais pra viver em fortalezas em lugar algum.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.