Tutty Humor

Sandy Winehouse

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2011 | 00h00

Amigos da pá-virada de Amy Winehouse estão grilados. Também, pudera! A autora e intérprete do hit Rehab anda vendendo saúde em Londres: toda coradinha e bem comportada, prepara-se para lançar um CD. Não vomita há um tempão, esqueceu de vez aquele ex-marido doido de pedra, está louca para procriar... Não à toa, o jornal sensacionalista britânico The Sun vem dando à transformação da artista status de escândalo. Mal comparando, trata-se de uma devassa mostrando que também tem um lado Sandy!

O desejo pela maternidade tem sido interpretado pela publicação como crise de abstinência: "Amy Winehouse está desesperada para ter filhos!" Outro tabloide, o Daily Mail, exibiu em tom de denúncia de vida saudável um princípio de gordurinha flagrado no abdômen esculpido pelas drogas pesadas que, tanto quanto a voz marcante, projetaram a cantora mundo afora.

Parece que parou de beber, de falar palavrão, de cuspir e de, sem mais nem menos, dar na cara de uns e outros de vez em quando. Na contramão da Sandy, tudo que Amy quer daqui pra frente é ter um pai como o Xororó, um irmão feito o Júnior e um marido da Família Lima.

Acredite se quiser!

Basta!

A imprensa esportiva - ô, raça! - insiste na possibilidade de Paulo Henrique Ganso se transferir para o Corinthians. Nada a ver! Quando Muricy Ramalho saiu do Fluminense os jornais também diziam que ele iria para o Santos.

Na vaga do Baixinho

O ministro Gilmar Mendes, do STF, está na Espanha para um congresso de juristas na Universidade de Granada. Nada o impede de dar pulinho em Barcelona para assistir ao clássico contra o Real Madrid com o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, que, como se sabe, ficou sem companhia para ir ao estádio.

Antimarketing

Se José Sarney é contra o comércio de armas de fogo, quem haverá de ser a favor?! Pelas contas dos fabricantes de revólver, o negócio deles seria hoje aprovado em plebiscito pela grande maioria dos brasileiros!

Arroladíssimo

Arrolado como testemunha de Jair Bolsonaro em processo por racismo e homofobia, José Dirceu declinou da citação, alegando que já está suficientemente arrolado com aquela

coisa toda.

É por aí!

Em menos de duas semanas, a polícia do Rio rastreou a origem dos dois revólveres

utilizados no massacre da escola de Realengo, e prendeu quem os vendeu ao

assassino das crianças. Se fosse sempre tão eficiente, o comércio de armas não necessitaria de plebiscito para ser inibido.

Carreira promissora

Os shows do U2 em São Paulo criaram um novo patamar de flanelinha no Brasil! Com vagas a R$ 140, francamente, precisa ser muito burro para querer ser médico no Brasil, né não?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.