Tutty Humor

Tomara que chova!

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2010 | 00h00

No meu governo, depois explico os motivos, todo político em campanha - ô, raça! - terá de manter certa distância regulamentar da praia. Até lá, especialmente neste fim de semana, o melhor que pode acontecer no Rio às vésperas de uma eleição é chover. Chover muito! Do contrário, a praia no domingo pode virar de verdade o inferno que o carioca andou ensaiando dia desses em calçadão longe do mar.

Tropas de elite dos dois presidenciáveis tiraram o dia sagrado do mergulho para confrontar todas as suas forças - Lula e Dilma x Serra e Aécio - nas avenidas à beira-mar, do Leme ao

Leblon. Tão previsível quanto briga de torcida organizada convocada pela internet, a mobilização lado a lado da militância tem tudo para levar às vias de fato a baixaria política mantida até aqui na fronteira da provocação com a pancadaria.

Ainda que não houvesse risco de bofetão, a simples presença de políticos em campanha na praia é a derrota do corpo a corpo cultuado pelos banhistas em seu santuário natural. Como se já não bastassem as línguas negras na areia! No meu governo, isso também vai acabar!

Nada a ver

Gerald Thomas pede que se esclareça o seguinte: Dimas Thomas, o novo media training de Weslian Roriz, é outra pessoa. Nem parentes eles são! E não se fala mais nisso, OK?

A que ponto chegamos?

Era só o que faltava: Caetano Veloso e Valesca Popozuda tricotaram um monte na festa de 20 anos da MTV. Pode?

A voz do povo

Marina Silva propôs mais um plebiscito: quer que o eleitor decida se o que machucou José Serra foi bolinha de papel ou rolinho de fita crepe. Você decide!

Você sabia?

Cientistas mexicanos conseguiram prolongar a vida dos melões em até 60 dias, mas advertem: a Mulher Melão não deve tentar repetir a experiência em casa. Desativar enzimas em seres humanos é muito perigoso.

Mais 10 anos calado

Enfim, uma boa notícia: Pelé só aparecerá de novo cantando na TV quando fizer 80 anos. Parabéns, meu rei!

Marca registrada

Chama-se Dirceu o despachante aloprado que providenciou a quebra de sigilo dos tucanos na Receita Federal. Parece maldição, né não?

Adversário real

Cristina Kirchner está prestes a perder inteiramente a razão nas acusações que faz aos jornais de seu país. Nada como um jogo amistoso com o Brasil (dia 17, no Qatar) para o Clarín e o La Nación mostrarem que não torcem contra a Argentina. Muito pelo contrário!

Troca de assunto

A permanecer a discussão sobre a natureza dos objetos arremessados contra José Serra no Rio, logo o eleitor estará com saudades do debate sobre o aborto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.