Tutty Humor

Dunga já sabia!

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2010 | 00h00

A torcida se desespera à toa! Depois de tanto treino secreto, é natural que o Brasil tenha escondido o jogo em sua estreia na Copa. Ninguém joga tão mal daquele jeito contra a Coreia do Norte, a não ser que esteja dissimulando qualquer coisa que a gente não saiba, ninguém viu o que foi combinado no ambiente privado da seleção. Podem estar querendo enganar os portugueses, nossos principais adversários nesta fase. "Esses gajos não jogam nada, pá!" - só se falava disso ontem à noite em volta da TV na concentração dos patrícios.

Ou, vai ver, o time atendeu, especialmente no primeiro tempo, a um pedido da Fifa para tentar calar as vuvuzelas em Johannesburgo, missão consagrada pelo silêncio constrangedor no estádio na saída dos jogadores para o intervalo. Ninguém nas arquibancadas tinha ânimo para assoprar nada, contra ou a favor, depois que Felipe Melo, aos 40 minutos de jogo, deu um bico na arquibancada, que, se pega uma vuvuzela de frente, entupa o torcedor. Não à toa, o volante foi mantido no time até quase o final do jogo. Ele mereceu!

Aquele golzinho norte-coreano aos 44 do segundo tempo coroou o planejamento de Dunga: a Costa do Marfim deve estar achando que vai ser mole no domingo. Coitada!

Louras geladas

Era só o que faltava: aquelas 36 lourinhas holandesas de vestidinho laranja nas arquibancadas do Soccer City - coisa que muita gente considerava o melhor da Copa do Mundo até agora - eram, na verdade, um bando de Paris Hilton falsificadas. A roupinha de devassa foi patrocinada por uma cervejaria da Holanda, que teria contratado sul-africanas de olhos claros para uma "publicidade encoberta" no esquema comercial da Fifa. Isso quer dizer o seguinte: de verdadeiro até agora nesta Copa, só o futebol do Messi e da Alemanha.

Copa Fashion Week

A apresentação do Brasil só ficou a desejar pela gola rulê e o sobretudo de porteiro de hotel de Dunga, mas ainda há tempo para corrigir esse detalhe.

À la Dunga

Dilma Rousseff nega que esteja em viagem pela Europa para fugir do confronto direto com adversários. Vai ver decidiu adotar o sistema de treino secreto, né?

Salvação da lavoura

Está cheio de cambista brasileiro atuando na África do Sul. Isso quer dizer o seguinte: vai ter ingresso à venda para a final da Copa até a véspera da decisão!

Cobras & lagartos

O meio-campista português Raul Meireles é sério candidato à tatuagem mais pavorosa nos gramados da África do Sul. A disputa é das mais acirradas nesta Copa. Repara só!

Tendência global

O torcedor se queixa de barriga cheia do futebol feio apresentado na Copa. O pessoal de moda conviveu numa boa com a celulite na São Paulo Fashion Week.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.