Divulgação
Divulgação

Turistas escolhem a Vila Madalena para passar o ano-novo

Com cidade vazia, bairro é um dos mais queridos para quem gosta de diversidade e agitação; hostels 'descolados' são atração à parte

Lorena Tabosa, O Estado de S.Paulo

31 Dezembro 2014 | 08h45

Apesar de menos procurada que a capital carioca nessa época do ano, São Paulo tem feito parte do roteiro de turistas que buscam mais tranquilidade no ano-novo. A cidade está mais vazia e transitável, pois muita gente já viajou em direção às praias, e é possível aproveitar melhor o que a metrópole tem para oferecer. Pensando nisso, alguns hostels vão na contramão do feriado e abrem as portas aos forasteiros com vontade de conhecer a cidade com calma.

Na Vila Madalena, estão localizados grande parte dos albergues paulistas mais ‘descolados’, que seguem a temática boêmia e artística do bairro. No ‘Hostel Alice’, que fica na Rua Harmonia, as paredes denunciam o endereço: grafites ornam a área de convivência e há pôsteres por toda parte. E apesar de não oferecer pacotes especiais para o período, haverá festa para os visitantes. “Neste Natal, fizemos uma ceia para celebrar junto com os hóspedes e foi bem divertido. Para o réveillon, estamos programando uma festa para a virada”, conta a gerente Talita Ferrari Rodrigues. 

O ‘Ô de Casa’, por sua vez, também está operando com a tabela de preços normal, mas organiza um réveillon para hóspedes e não-hóspedes. “O movimento está bom e acaba ficando melhor para quem está aberto, porque alguns hostels fecharam. E a gente vem de um ano interessante, pois tivemos a Copa”, conta Marina Moretti, dona do estabelecimento. “São Paulo está numa fase bacana e é uma alternativa ao Rio, que é uma cidade cara. As pessoas vêm buscando o que a cidade oferece, que são bares, restaurantes e vida noturna”, completa.

Já no ‘Café Hostel’, os quartos compartilhados têm desconto no ano-novo e saem por R$ 38 a diária. Normalmente, o preço varia entre R$ 40 e R$ 50. “Sempre ficamos abertos no fim de ano e indicamos aos hóspedes atividades nas ruas Aspicuelta e Girassol, para que permaneçam na vizinhança à noite, que é mais seguro”, explica o recepcionista Luis de Lyon. 

A expectativa é receber mais turistas estrangeiros que brasileiros. Assim, a administração dos albergues prevê que cerca de 80% dos hóspedes nessa época são ‘gringos’, vindos de países como Dinamarca, Austrália, Estados Unidos, França e Portugal. Todos à procura de uma São Paulo menos acelerada para curtir o verão brasileiro.

Informações:

Café Hostel

Rua Agissê, 152 - Vila Madalena

Preços: diárias de R$ 40 a R$ 150

www.cafehostel.com.br

Hostel Alice

Rua Harmonia, 1275 -  Vila Madalena

Preços: diárias de R$45 a R$150

www.hostelalice.com.br

Ô de Casa Hostel

Rua Inácio Pereira da Rocha, 385 - Vila Madalena

Preços: diárias de R$ 50 a R$ 150

www.odecasahostel.com

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.