Turistas enfrentam trânsito pesado na volta do feriado em SP

Muitos paulistanos preferiram aproveitar o calor e sol forte no litoral e lotaram praias neste domingo

Rejane Lima, da Agência Estado,

09 de setembro de 2007 | 16h24

Muitos turistas decidiram aproveitar por mais algumas horas o tempo quente e o sol forte no litoral paulista neste domingo, 9, mas a demora em voltar para casa pode render longa espera no trânsito.  Câmeras mostram o movimento nas estradas paulistas   Muitos paulistanos que resolveram atrasar o retorno da Baixada Santista deixando a viagem para depois do almoço enfrentam tráfego intenso nas estradas.  De acordo com a Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, dos 332 mil veículos que desceram a serra desde quinta-feira, 244 mil já retornaram para a capital. Entre as 14h e 15h o movimento foi pico, com 10.080 veículos retornando para o planalto.  Entre 15h e 16 horas deste domingo, 7.606 carros subiram a serra em direção à capital e 905 veículos utilizaram as estradas do sistema para chegar ao litoral. Desde o início da manhã, quando o movimento aumentou, a concessionária implantou a Operação Subida (2X8), com as duas pistas da rodovia dos Imigrantes e a pista norte da Anchieta operando no sentido São Paulo.  Na Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, sentido São Paulo, por volta das 16h30, o excesso de veículos provocava lentidão entre os quilômetros 285 e 292, segundo a Ecovias, empresa que administra a estrada. Ainda segundo a Ecovias, na Rodovia dos Imigrantes, rumo à capital paulista, o motorista reduzia a velocidade entre os quilômetros 35 e 39, onde além do grande fluxo de veículos, algumas quedas de motos complicavam o trânsito. Já quem volta do litoral norte, também encontra trânsito também é intenso nas rodovias Rio-Santos e Mogi-Bertioga, segundo a Polícia Rodoviária. Na Rio-Santos, há morosidade na proximidade do trevo da entrada para a Riviera de São Lourenço, em Bertioga. Os motoristas que seguem do litoral norte para o Vale do Paraíba pela rodovia Carvalho Pinto, enfrentam tráfego intenso, porém fluindo. A situação é mais complicada pela Tamoios, onde o excesso de veículos faz a viagem entre Caraguatatuba e São José dos Campos demorar em média três horas e meia.Interior De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, por volta das 16h30, na Rodovia Fernão Dias, sentido capital paulista, o trânsito estava congestionado entre os quilômetros 40 e 65, entre Atibaia e Mairiporã, somando 25 quilômetros de morosidade. Na Rodovia Régis Bittencourt, rumo à São Paulo, havia lentidão entre os quilômetros 369 e 384, na região de Miracatu. Já na Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, no sentido São Paulo havia morosidade entre os quilômetros 151 e 153, em São José dos Campos, entre os quilômetros 156 e 161, também em São José dos Campos, e do quilômetro 202 ao 204, na região de Arujá. Já na Rodovia Castelo Branco, que liga a capital ao interior paulista, no sentido São Paulo, havia lentidão entre os quilômetros 55 e 62, na região de Itapevi. No sentido contrário, o congestionamento estava entre os quilômetros 74 e 77, na mesma região. Nas outras estradas, até às 16h30, o movimento era intenso, mas não havia registros de grandes congestionamentos nem de acidentes graves, segundo as polícias rodoviárias federal e estadual e as concessionárias de rodovias.Na Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, sentido São Paulo, o excesso de veículos provocava lentidão entre os quilômetros 285 e 292, segundo a Ecovias, empresa que administra a estrada. Ainda segundo a Ecovias, na Rodovia dos Imigrantes, rumo à capital paulista, o motorista reduzia a velocidade entre os quilômetros 35 e 39, onde além do grande fluxo de veículos, algumas quedas de motos complicavam o trânsito.

Tudo o que sabemos sobre:
Estradas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.