Turista é agredido no CE; policiais civis encerram greve

Eles conseguiram reajuste de 17%; agora, peritos do Sistema de Verificação de Óbito ameaçam parar

CARMEN POMPEU , ESPECIAL PARA O ESTADO , FORTALEZA, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2012 | 03h02

Depois dos professores, dos militares e dos bombeiros, o governo cearense fechou acordo com mais uma categoria: a dos policiais civis. Mas o governador Cid Gomes (PSB) deve enfrentar pela frente mais uma paralisação. Dessa vez, são os peritos do Sistema de Verificação de Óbito (SVO) que ameaçam parar a partir da próxima terça-feira, reivindicando melhores salários e condições de trabalho.

Enquanto a situação da segurança pública no Estado não volta ao normal, ladrões foram flagrados ontem assaltando um turista na Praia de Iracema, região turística da capital cearense (veja fotos ao lado).

Acordo. Com os policiais civis, foi fechado um acordo, durante reunião anteontem à noite. Segundo o sindicato da categoria, ficou acertado que nenhum processo administrativo será instaurado contra os que aderiram ao movimento grevista.

Ainda de acordo com o sindicato, a categoria conseguiu um reajuste salarial de 17% e mais 7% do reajuste anual do servidor público relativo a janeiro.

Com o fim da greve, a Força Nacional de Segurança, que estava no Estado desde o fim de dezembro, aguarda ordens da presidente Dilma Rousseff para encerrar a Operação Ceará.

Apesar do fim da greve, o atendimento nas delegacias ainda era precário ontem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.