Turista brasileiro é disputado por países exóticos

Agências de viagens do Vietnã, Azerbaijão, Tailândia e Egito fecham negócios por aqui para convencer brasileiros a gastarem lá

ADRIANA FERRAZ , NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2012 | 03h08

A fama de gastador do brasileiro está indo longe. Pela primeira vez no País, operadoras de viagem do Vietnã, Usbequistão, Tailândia, Azerbaijão e Egito estão desembarcando em busca de turistas dispostos a comprar pacotes caros para destinos menos tradicionais. Já disputam espaço com roteiros conhecidos, como Estados Unidos e Argentina, e forçam as agências nacionais a renovar as opções de roteiro.

De janeiro a agosto, os brasileiros gastaram US$ 14,6 bilhões no exterior, de acordo com dados do Banco Central. O valor corresponde ao consumo registrado em todo o ano passado e serve como principal atrativo para quem vem de longe. "A nossa fama de turista que gasta muito já rodou o mundo, despertando a atenção do mercado mais próximo ao mais distante. Todo mundo quer uma fatia desse bolo", diz Antonio Azevedo, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav).

Durante a Feira de Turismo das Américas, realizada pela entidade na semana passada no Rio de Janeiro, 15 países considerados exóticos montaram estandes para divulgar seus atrativos. Segundo Azevedo, foi a maior estreia já observada. "Esses investidores estão atrás de parceiros que possam mostrar ao brasileiro o maior número possível de passeios. Além da fama de consumista, também temos fama de curiosos. Gostamos de experimentar, visitar várias cidades de um mesmo país."

E a lista de opções têm atrativos reconhecidos internacionalmente. A empresa Indochina Sails Cruise, do Vietnã, por exemplo, quer vender um cruzeiro de luxo pela Baía de Ha Long, Patrimônio Mundial da Unesco. O passeio é em navio de madeira para desvendar pequenas ilhas do arquipélago de águas verdes e grutas cheias de crocodilos.

Ainda mais desconhecido, o Azerbaijão também tem pontos turísticos gabaritados pela Unesco, como o Palácio dos Xás de Chirvan e a Torre da Donzela, além da Cidade Fortificada de Baku, a capital do país. Maior operadora de viagens do Brasil, a CVC já observa aumento na procura por destinos "diferentes". De janeiro a outubro, a agência vendeu 50% mais pacotes para a Tailândia em relação ao ano passado, por exemplo. Dubai teve 28% de alta e Egito, 29%.

'Salve Jorge'. Mas é a Turquia que promete bater recorde de visitantes brasileiros nos próximos meses. Cenário da novela Salve Jorge, da TV Globo, o país tem atrações naturais e culturais ainda pouco exploradas pelos brasileiros. A popularização do destino ainda deve fazer o preço dos pacotes baixarem. No rastro do sucesso televisivo, agências têm ofertas a partir de R$ 4 mil, com partes aérea e terrestres inclusas. "Turista de verdade que já rodou o mundo se sente atraído por essas opções alternativas", diz o instrutor de mergulho Leonardo Taboada, de 33 anos, que já foi ao Vietnã e à Tailândia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.