Trote em emergência será punido no Rio

LEGISLAÇÃO

, O Estado de S.Paulo

21 de julho de 2010 | 00h00

A ligação indevida para serviços de atendimento de emergência deverá ser punida com multa a ser cobrada na fatura do serviço telefônico fluminense. É o que determina lei publicada no Diário Oficial do Estado do Rio de anteontem. Segundo os bombeiros, 15% das ligações que a instituição recebe no 193 são trotes. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência tem 30% de chamados indevidos. Por dia, são registradas pelo menos 4 mil chamadas falsas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.