Tropa de Choque retira estudantes da reitoria da PUC

Local estava ocupado por cerca de 250 manifestantes desde a última segunda-feira

Pedro Henrique França e Georgia Nicolau, da AE,

10 de novembro de 2007 | 04h20

=Dezenas de policiais da Tropa de Choque entraram na reitoria da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) em cumprimento de uma ordem de reintegração de posse.  O local estava ocupado por cerca de 250 estudantes desde a última segunda-feira. Segundo uma estudante que participava da ocupação, os policiais chegaram à Universidade por volta das 3 horas, obrigando os estudantes a deixar a reitoria "pacificamente ou não". A jovem, que não quis se identificar, disse que boa parte dos alunos já deixou o local, mas que ainda há estudantes que permanecem na reitoria. "Todos nós vamos deixar o local, mas estamos saindo aos poucos", declarou ela. A jovem informou ainda que os policiais estão solicitando os documentos de identidade de todos os estudantes que estão no local e diz que não há certeza sobre quais procedimentos a polícia irá tomar. Após a reintegração, a tropa afirmou que ficará de prontidão na universidade até a situação se normalizar. Os policiais temem que alunos promovam uma retaliação. Um estudante, membro da comissão de imprensa da instituição, afirmou que os estudantes vão continuar acampados na frente da reitoria, em vigília.  "Não sabemos se vamos para a Delegacia ainda, estamos esperando". A estudante da PUC afirmou também que os policiais entraram armados, mas que não houve truculência. Ocupação Cerca de 200 estudantes ocupavam a universidade desde a última segunda-feira, sob a alegação de que a reitora, Maura Bicudo Veras, não estaria abrindo o processo de reestruturação institucional à comunidade coletiva da Universidade - incluindo funcionários, professores e alunos. A reitoria teria marcado a votação deste modelo para o dia 12 de dezembro, período em que a maioria dos alunos já está em férias. Os estudantes reivindicavam o adiamento dessa votação para uma participação, segundo eles, "mais democrática". A reitoria já havia informado na quinta-feira que teria entrado com o pedido de reintegração de posse na Justiça, pedido este cumprido na madrugada deste sábado. A Associação dos Professores da PUC (APROPUC) deve se reunir no domingo para divulgar um documento oficial com a posição dos professores, entre os quais alguns decidiram suspender aulas enquanto os policiais estiverem no campus. Com Marina Ramos, do estadao.com.br Matéria ampliada às 15h46 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
PUCReitoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.