Troca de cabos de trólebus vai demorar 5 anos

A substituição completa do emaranhado de cabos aéreos de trólebus da cidade de São Paulo vai demorar até 5 anos, segundo a Secretaria Municipal de Transportes. São 300 km de fios. O primeiro trecho a passar pela intervenção vai do Terminal Metropolitano São Mateus até a Avenida Rio das Pedras, na zona leste.

FELIPE FRAZÃO, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2012 | 03h03

O trajeto, considerado o mais problemático da cidade, tem cerca de 18 km de cabeamento suspenso (ida e volta). As três linhas que passam pelo local transportam cerca de 1 milhão de passageiros por mês. O trabalho pode começar em abril.

Além dos cabos, serão trocadas as hastes de engate do trólebus à rede, que hoje são rígidas e passarão a ser flexíveis. Para técnicos da São Paulo Transporte (SP Trans), assim as alavancas escaparão menos da fiação e as paradas serão reduzidas. Hoje, a cada solavanco, o motorista tem de descer para recolocar a haste no cabo, o que atrasa a viagem e trava o trânsito.

Técnicos da SP Trans estimaram o custo da substituição desse trecho em R$ 4,6 milhões. Será usada verba do Fundo Especial do Meio Ambiente. O uso do recurso, proveniente de multas da inspeção veicular ambiental, foi aprovado em setembro. A modernização de toda a rede aérea custará cerca de R$ 60 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.