Trio rouba bar e agride dono e 2 clientes

O proprietário do estabelecimento continua internado em estado grave; um dos bandidos foi preso e os outros dois fugiram

Camila Brunelli - O Estado de S. Paulo,

03 de agosto de 2012 | 22h38

SÃO PAULO - Três homens assaltaram um bar na Vila Gustavo, zona norte da capital, no início da madrugada desta sexta-feira, 3, e espancaram o dono do estabelecimento e dois clientes. Os três foram hospitalizados, mas apenas um segue internado em estado grave: o proprietário do estabelecimento, Sebastião Pereira Sena, de 48 anos. Um dos suspeitos de invadir o bar e agredir as vítimas foi preso e os outros dois fugiram.

Uma das vítimas, o gráfico Edson Vieira de Matos, de 51 anos, teve alta no início da tarde desta sexta. Ele contou que os bandidos estavam nervosos porque queriam dinheiro e não se contentaram com o que havia no caixa do bar. "Eles diziam que iam ficar lá a noite inteira batendo na gente se a gente não arrumasse mais dinheiro. Foi quando o Tião disse que podia matar, porque não tinha mais nada. Aí eles bateram nele pra valer." Segundo Matos, os bandidos fizeram os três deitarem no chão e deram chutes, coronhadas e socos em todos. Francisco de Macedo, de 46 anos, teve, inclusive, a perna ferida com cortes feitos com uma faca que os bandidos encontraram no bar.

Matos disse que o fato de abrir e fechar a porta do bar diversas vezes fez com que os bandidos fossem ouvidos por vizinhos, que chamaram a polícia. Quando a polícia chegou eles já tinham recolhido cerca de R$ 400, além de cigarros que eram vendidos no bar. Lucas Araujo dos Santos, de 18 anos, foi preso em flagrante. "Ele era o mais batia mais na gente. Eles pareciam drogados", disse o gráfico. Os outros dois fugiram no carro de Sena, um astra prata, que foi abandonado em rua próxima ao local. Santos será indiciado por roubo e lesão corporal grave.

Tudo o que sabemos sobre:
agressãoassaltoVila Gustavobar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.